Só com saco de enjoo…

Depois do post anterior, fiquei sem saber sobre que assunto postar, parecia até, que as ideias, se é que alguma vez aqui assentaram arraiais, tinham mudado de rua.

Acontece, que antes da rendição a televisão veio em meu socorro e revejo o discurso de Bush nas Nações Unidas (não comecem já a esfregar as mãos, porque não o vou morder). Com mais atenção desta vez e na parte em que sem punhos de renda se dirige ao Sudão, acusando o Governo de cometer genocídio em Darfur, reparo que são focados pelas câmaras os seus três representantes, estando um deles a fazer um enorme sorriso e mexendo-se na cadeira.
Felizmente os outros dois não riam, o que me levou a concluir, que este a saber inglês desconheceria o significado da palavra genocídio. Quem riu fui eu pouco depois e, com uma valente gargalhada (nervosa é certo, por saber não estar sintonizado na Sic-comédia), ao ouvir numa conferência de Imprensa, não sei aonde, aquele que um dia disse: que o único erro de Hitler foi não dar conta do recado, afirmar num golpe acrobático e com a naturalidade dos mentirosos patológicos, que não é anti-semita dizendo, que os Judeus são respeitados por todos os seres humanos.
É claro que estou a falar de Mahmoud Ahmadinejad presidente do Irão, o mesmo, que tempos atrás (dois meses?), defendia o varrimento do mapa do Estado de Israel.

Como diz o Paulo Nogueira: “A vida é mesmo confusa: se ela fosse lógica, os homens é que andavam a cavalo de lado”.

14 comentários:

Valkye disse...

O que posso dizer? assinar embaixo do Sr. Nogueira, a vida é mesmo muito confusa e mais... o mundo é estranho.

Bill disse...

E o mundo ainda parece girar pra o lado errado amigo Pires...
Nogueira está certo... De lógico nessa vida inda não achamos nada...

Otima semana pra tu

[s]s

Teresa Durães disse...

desejo só bom dia. Não vi Tv :)

Rui Martins disse...

Se Ahmadinejad não fosse contraditório... não seria religioso, como é... Infelizmente, bastas vezes a religião (confundida com Fé e aceitação cega da Doutrina) cria contradições, especialmente quando serve de base de argumentações que depois se tentam justificar recorrendo à Lógica e à Razão...

é que ao contrário do que escrevia Aquino, Fé e Razão nunca serão completamente conciliáveis...

Mendes Ferreira disse...

hum...se a vida fosse lógica não teria mesmo encanto..desencanto????


encontro/desencontro????


no meio mora o caminho.


beijos. a sorrir...ou quase.

tb disse...

talvez se o mundo girasse ao contrário... tanto precisam mudar as mentalidads.
Grande abraço

pintoribeiro disse...

Um será pouco. Abraço.

Maite disse...

Caro PiresF

Está a desafiar-nos com a primeira parte do seu post????? e a desafiar-se a si próprio?

Talvez não desconhecesse a palavra genocídio mas não lhe atribuí o significado que "nós" lhe atribuimos. É que infelizmente e tantas vezes acontece que violações dos direitos humanos são vistas como algo que pertence à cultura dos povos que os violam e que, por isso, são consideradas legítimas por quem os viola.

E eu até iria mais longe na frase de Paulo Nogueira: os cavalos é que teriam o direito de andar a cavalo (dos Homens).

Caro Rui Martins
Para lhe dizer a verdade tenho alguma dificuldade em aceitar que razão e fé são compatíveis. Mas isso não me obscurece o pensamento de que o diálogo entre religiões (porque elas, queiramos ou não fazem parte da nossa vida enquanto seres humanos) é possível, aceitável e urgente.

Boa tarde :)

zalinha disse...

Será que um dia esta roda vái conseguir girar na direcção correcta?Quem sabe!!Resta-nos a esperança:)Bjs e uma boa semana

Era uma vez um Girassol disse...

Loucos varridos...
Estamos a viver tempos difíceis, a caminhar no arame...
Bjs

sabr disse...

E lá voltei ao Radtzinger...lolol...bom dia, abraço Pires.

Vanda Baltazar disse...

E tanto que eu queria entender o avesso das coisas.

Um beijo de bom dia :)

Van

wallace puosso disse...

... estamos num beco sem saída. às vezes acordo com uma vontade irrepreensível de virar um Prestes, um Comandante Marcos, um zapatista, sei lá. e lutar com armas contra a intolerância e a opressão. Tenho rompantes de guerilheiro e vontade de aplicar o código de hamurabi à risca. Mas... vivemos pseudos democracias todos os dias. Vivemos e convivemos com isso. E temos de fazê-lo da melhor maneira possível. Às vezes sofro por ideias que nunca serão alcançados. Às vezes tenho vontade de mandar tudo à merda. O voto deveria servir (de fato) pra alguma coisa. Acho que o sistema como um todo está falido há muito tempo. nós é que aindanão nos demos conta disso. Então fica assim. Povavelmente não teremos surpresas nesta eleição. Como tem acontecido com esse país. Sem surpresas, as coisas não se renovam. É sempre mais do mesmo. Alguém sabe unde se vende uma UZI 9mm baratinha? Abraços, meu caro!

Mocho Falante disse...

ah pois é este mundo está carregado de hipocrisia e mentira politica e quem se lixa é o mexilhão

abraços