Se me é permitido.

Falta-me a competência, o conhecimento e a capacidade intelectual, para avaliar mais esta fantástica fase da história portuguesa.
Mas, ainda assim, penso – nem sempre bem, mas já é uma mania –, e, logo pergunto: Se as ideologias são necessariamente formas de governar e, quando um governo, votado democraticamente por uma maioria sociológica de centro-esquerda, impõe tiranicamente a sua lei, mandando às malvas a ideologia e, num ambiente argumentativo acrimonioso amordaça opiniões divergentes, agravando sistematicamente o terrível e agonizante aperto com que se debatem os seus eleitores, será errado, ou serei injusto, se catalogar este atavismo, de óbvia e habilidosa lavagem cerebral que em vagas diárias nos ameaça com o inferno, tentando moralizar as suas medidas, como: uma timocracia tirânica?

27 comentários:

sa morais disse...

Não pude deixar escapar um sorriso quando li a frase inicial: " mais esta fantástica fase da história portuguesa "... Vendo bem já nem temos muitos altos e baixos, a coisa nivelou mesmo por baixo em fartotes de fases "fantásticas"...
Bem, sempre achei que o excessivo apego a ideologias é nefasto, porque limita as noções de certo e errado a uma visão redutora e quase "clubistica"... Mas, enfim, é o que temos no cardápio... E lá veio mais um prato daquilo que, para mim, é apenas mais do mesmo: incompetência, compadrio, corrupção, impunidade, desgoverno, etc, etc...
Será que sou pessimista? Será que sou demagogico? Que sofro de um tonto sindrome populista, que me faz estar sempre a queixar-me?... Olho em meu redor e... penso que não!

Abraço!

RS disse...

E temos aquela carta aberta que o Pedro Cabeçadas faz circular e que estou em vias de publicar...

Mas gostei de ver o homem a patinar no telejornal de hoje à noite. É o que dá querer controlar tudo e todos. Um dia vai acordar (talvez numa clínica) e perceber que nem é Deus nem ninguém o vê como tal. Resta-nos esperar que saia a correr da enfermaria, esperançado que ninguém o veja nu.
Pode ser que então o internem de vez.

Abraço,
RS

pintoribeiro disse...

Lapidar. Podes e deves. Bdia, um abraço,

Teresa Durães disse...

É permitido sim, e bem!!

a única dúvida que tive foi na palavra ideologia porque continuo a pensar que esquerdas e direitas não existem. (nem ideologias). Existe ganância, corrupção, poder, poder, poder (hum... ali o sá morais acrescentou a incompetência mas não sei se será a palavra correcta no caso do governo, mas aproveito o compadrio).

Infelizmente gostava que o rs estivesse correcto mas não sei porquê esta gente até consegue viver muitos e bons anos longe das prisões (aqui sei porquê) e tudo o que os impeça de uma vida má.

Enfim. Pode ser que qualquer dia a Lua tenha uma porção de terra para se fazer colónias (e enviamo-los para lá, claro, nós ficamos)

tb disse...

e eu como tu, tb penso...então já somos dois.
Abraços

Diana disse...

Bom dia....
Nemme atrevo a comentar....
Rsss....
Bjs..

mac disse...

Ideologia? Que ideologia? Quando se sentam na cadeira do poder, a ideologia é arrumada na mais funda das gavetas, e aí deixada a ganhar caruncho.

Outsider disse...

Acho que pensas muito bem! Não estou de acordo que se siga cegamente uma ideologia, sem estar aberto a outras possibilidades, mas fazer o que está a ser feito não lembra ao platão... De certeza que o objectivo deste governo não é a busca da honra, por isso sobra a parte do capital...
Um Abraço.

Mary disse...

Muitos governantes usam erroneamente a palavra "democracia" pra descrever seus regimes... me parece q falta-lhes conhecimento do real significado. Mascaram suas imposições justificando-as como ações democráticas... e acham q enganam a qm?
Obrigada pela visita!

Era uma vez um Girassol disse...

Gostei!!!!
Apoiado!
Bjs

Dae-su Oh disse...

O impor de certas regras, leis, o quebrar de promessas, a constante arrogância governativa, só me faz pensar que Portugal está a descambar mais para a ditadura do que para uma democracia. Socialismo?? Só se for nacional....s... ;)

Dae-su Oh disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
Dae-su Oh disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
Alequites disse...

Se me é permitido...
Fez-me lembrar que domingo é dia de eleição. Aqui, tivemos 2º turno para presidente.
Vou logo colorir: " mais esta fantástica fase da história brasileira"...
Salve se quem puder!
Beijos

pintoribeiro disse...

Bom dia e um abraço Pires,

Teresa Durães disse...

ainda ontem estive a explicar ao meu filho (14 anos) o que devia fazer para tentar ganhar as eleições da associação de estudantes... dei por mim tão hipócrita como esta cambada... o meu filho olhou para mim de lado e nem me reconheceu...

mas fiquei a pensar (eu que sou uma certinha com os impostos, não roubo, nunca apanhei uma multa, ando a 120km na autoestrada, essas coisas): para se chegar ao poder poucos métodos existem. Quando se está lá deve-se (penso) deparar com a "realidade real". Depois deve haver em determinada altura o risco que se passa ou não, o risco entre a ditadura (o prazer do uso do poder), o dinheiro e a pressão. Não sei, divago.

E nestas divagações, penso, quantos de nós (seres humanos) conseguimos ser directores (para não falar em 1º ministros) sem sermos tiranos? Pelo que tenho visto...

São só divagações porque não perdoo uma política errada do governo e mantenho o meu comentário anterior (mas tenho vergonha do que ensinei ao filho apesar de saber que só daquele modo poderá concorrer com os "betos" da escola)

Bom dia

Anónimo disse...

Pires, estão mudando somente os bois de pasto!! Seu texto também poderia ser muito bem empregado se estivesse se referindo ao Brasil. Parece que nada vai mudar...beijus

Rui Martins disse...

Mas que "ideologia"?! O "Pensamento Único", pressupõe precisamente o fim de todas as ideologias, classificadas como "obsoletas", num mundo globalizado onde as ideias perdem valor frente às dogmáticas e absolutas verdades do Livre Comércio e Câmbio...

Como se fosse possível viver sem Pensar Ideias...

Maria Bonita disse...

E viva ao cegos, mudos e surdos.

⌐ ⌐

pianola / Sonia R. disse...

Estará a net a acolher todas as neuroses escondidas no quotidiano?
Bom dia Pires.

Bill disse...

Salve salve amigo...

Como ja dito... Parece que a chuva aqui é a mesma...
Cegos cheios de ego mostrando o caminho para ruina aos risos...

Sofremos...

Abraços.

[s]s

Chris disse...

Hummmm suspeito que as coisas estão tamanhamente corrompidas que nem as ideologias se sustentam.... Crise... inclusive moral... =(

Te achei no blog do Bill, tentei comentar em outra visita que fiz por aqui, mas não consegui!

Agora sim.... para te desejar um belo dia!

Lidiane disse...

Não tem jeito, sempre que venho aqui saio com um nó górdio na cabeça.
E me coloco a pensar...

ATLÂNTIDA disse...

Eu respondo:a maioria silenciosa anda aí,vestida de DEMOCRACIA.Enganadora,engenhosa, ludribiando quem neles confiou.Tirânica e pedante;autoritária editatorial.

Maite disse...

Caro PiresF

Permita-me que diga que actualmente as ideologias políticas tendem a esbater-se ou atrever-me-ia a dizer, a desaparecer. Se os eleitores hoje ainda acreditam em ideologias de direita ou de esquerda só estão a enganar-se a si próprios.

Um abraço para si e resto de boa noite

tb disse...

vim espreitar...
mas saio em silêncio deixando abraço

Isabel Magalhães disse...

EXCELENTE!

subscrevo na íntegra!

(pena só hoje ter descoberto este blogue. volto mais logo que já são 2.34 da matina.)

deixo um abraço - não resignado com este governo em quem não votei.