A Googleland.

Um motor de busca, ou um temível Big Brother?

Quando os “nerds” Serguei Brin e Larry Page, um e outro considerados génios da matemática, se conheceram, nada fazia prever a ascensão meteórica destes maluquinhos dos computadores e o crepúsculo de um novo mundo.
Depois da tal garagem onde começaram em 1998, ao Googleplex onde se desenvolveu um motor de busca de potência digital planetária, foi um sopro de audácia.

Após oito anos, do lançamento da versão beta de uma austera página de entrada, muito mudou, e hoje, rivaliza em dimensão com a MacDonald’s ou a toda poderosa Microsoft, devido ao seu volume de negócios que ascende a 4,863 mil milhões de euros e lucros de 1,196 mil milhões, sendo hoje o seu valor, superior à soma dos gigantes Daimler-Chrysler, Volkswagen e BMW (dados da imprensa especializada), só para terem uma ideia, que isto de números com muitos zeros provoca curtos-circuitos.

Ficaram impressionados? Então, sigam-me nesta navegação mental pelas brumas da teoria da conspiração, ou, se preferirem, pela análise técnica da possibilidade, onde, como diria José Gil, a não inscrição induz um tempo social particular, em que só o presente existe, tendo no entanto de assumirmos, mesmo com o vocábulo em desuso, que as tentaculares tenazes dos sistemas indirectos de controlo do pensamento, nos podem amarfanhar quando padecermos de ilusão soporífera.

Desde o seu projecto de entrada na Bolsa em meados de 2004, que a Google tem um compromisso de integridade moral impresso nas suas páginas, e que advém do seu lema: Don’t be evil, a que alguns webmasters já sorriem com desdém e não é coisa de somenos, se tivermos consciência que para lá do bem e do mal, desde o advento da sua fundação e, oito anos volvidos nesta democracia de informação - agora vem a parte do arrepio na espinha -, a Google, registou todas as nossas pesquisas através de cookies. Exactamente. Todas. Isto não é uma opinião.

Todos os links clicados e anúncios vistos, são literalmente registados com o nosso IP, como se fossem janelas abertas nas nossas casas, os e-mails enviados e recebidos com o Gmail, as pesquisas no Google Maps, o Froogle, o Book Search, etc, etc, etc, tudo, mas tudo, é rasteado, e na posse deste sismógrafo detector das movimentações do ambiente societário, nada impede, que a Google venha um dia a compilar todo este lastro para fins contrários aos que originaram a sua recolha, ou seja: toda a informação, o IP e dados pessoais de oito mil milhões de sites, repito, oito mil milhões de sites, estão registados nos servidores do Google, e, se conhecimento é poder, esta mastodôntica centralização de conhecimento, única na História da humanidade, constitui um excelente objecto, por enquanto laboratorial, que nos leva a uma última questão: Quem serão, no futuro, os efectivos donos do poder? Isto, claro, se nos quisermos dar ao trabalho de o prever e, se antes, não assistirmos ao vivo e em directo à sua morte por indigestão.


21 comentários:

cilene disse...

Eu fico apavorada com a internet...nossos dados..nossa vida ...parece um livro aberto ...pode ser usado tanto para o bem como para mau...

DO disse...

Vou te confessar uma coisa: fiquei arrepiado com este monte de zeros inimagináveis. É como vc cutucou,e eu já fui lá adiante,e se este monte de onfo cai nas mãos de algum lunático,de alguém não tão "pedoso".
Creioemdeuspai!!!
Abraços e otimo domingo.

Freyja disse...

uiiii eres un gran amigo, gracias por llegar a Fragmentos a ese homenaje aun gran artista
besitos y una linda semana
cuidate



besos y sueños

Freyja disse...

gracias amigo desde Lagrimas
es un gusto contar con tu compañia
un abrazo grande y besitos
que todo estes bien




besos y sueños

Teresa Durães disse...

o yahoo já deu informação à China sobre dois reporteres para serem presos.

Até agora o Google parece que ainda não fez nada disso.

Mais alguma questão? :(((((((((((

Mocho Falante disse...

é de facto um mundo com muitos meandros sim senhor e nada é inocente

Excelente post um abraço

Dae-su Oh disse...

Parece uma história de encantar, mas a google nunca poderia ter sido possível em Portugal.
1º Porque um milionário deu 100 mil dólares no arranque do projecto porque acreditou na obra
2º1 ano depois esses senhores conseguiram um financiamento do 25 milhões de dólares de um banco afim de porem todo o projecto de pé e construírem o que hoje é o google. Aqui se precisamos de uns mínimos 5000 mil euros para qualquer negócio é uma tremenda burocracia.

Penso que se conseguirem evoluir nos próximos 10 anos como fizeram até agora podem e devem destronar a microsoft.

Márcia(clarinha) disse...

Poder, terrível ameaça e nós a mercê, transparentes, sem proteção.
linda semana querido
beijosssssssss

Fernanda disse...

Obrigada por seu comentário. Sim!! Sou apaixonada por Fernando Pessoa e seus heterônimos. Sua escrita me fascina...
Gostei muito do seu blog e pretendo voltar mais vezes, posso?? [rsrs]
Bjs e ótima semana!!

Bill disse...

O “Google” vem brigando com todo mundo para manter os seus usuários anônimos para os outros, tanto que há pouco tempo se negou a entregar os dados de suas buscas para o governo Americano criando assim um clima tenso por lá, sabem bem como Tio Bush não gosta de ser contrariado.
Mas nessa mudança para WB 2.0 que quase ninguém acreditava, Google é que já esta lá, comprando pequenas e grandes empresas está se firmando como a maior da internet, passando a adotar o lema, não consegue competir... Compre.
Já agrega serviços: E-mail, Calendário, Redes Sociais, Editor de texto, Planilha, Mapas, Satélites, Imagens, Blogs, Vídeos, Bate Papo, Financeiros, Estatísticas, Sms, Buscas e tantas outras aplicações...
Google esta na brigas para estar sempre em primeiro lugar, muitos já dizem dominar o mundo é o objetivos, no caso da internet já conseguiu.
Já esta para chegar o dia que não mais se entrará na internet e sim no google...
Se um dia eles forem para o lado negro da força, bom será uma grande bagunça.

Eu... Já não vivo seu o google hehhe ^^

Abraços e boa semana pra tu amigo.

[s]s

Era uma vez um Girassol disse...

Sei disso tudo, apercebo-me quão delicada é a situação dos internautas!!!
Tens razão, é um Big Brother gigante!
Bjs

Anónimo disse...

Fiquei apavorada quando soube do registro de dados do word, onde todos os documentos podem ser copiados por um número de série mantido por um banco de dados da microsoft. Agora essa do google?? Acho que somos robozinhos...boa semana! Beijus

pintoribeiro disse...

Atento e inquitante, o texto. Bom dia Pires, um abraço.

Maite disse...

The googleland, indeed. Em todos os seus múltiplos sentidos.

Um bom começo de semana para si

Teresa Durães disse...

isto põe-me a pensar... caro PiresF: Tão irrequieto que é, estarei segura a comentar no seu blog????? ahahahahahah

Boa segunda!!

pintoribeiro disse...

Oportuno. Boa tarde, um abraço,

tb disse...

Um texto à tua altura :)parabéns!
Tenho que confessar que me dá muito jeito e utilizo muito esta googleland. :)
O futuro? Ora quem sabe afinal os dinossaurios também se extinguiram e eram enormes comparativamente....
Jinhos

Outsider disse...

De facto o Google transformou-se numa das maiores empresas do mundo em tempo record. Quando foi lançada em Bolsa os seus criadores tornaram-se bilionários instantâneamente... Veremos o que vai acontecer a toda essa informação armazenada...
Um Abraço.

Bill disse...

E acaba de sair novidades: "Lucro do Google cresce 92%"

A receita da companhia de Mountain View (Califórnia) saltou 70% na mesma bases de comparação, chegando a US$ 2,69 bilhões.

Vai dominar o mundo ou não vai ^^

[s]s

Alequites disse...

Mais um funil!!!

Para você eu deixo beijos

Vera Fróes disse...

Se a gente pensar muito, não entra na internet. Prefiro controlar as informações que dou e não uso tudo que o Google oferece. Se adianta, não sei...

abs.