A Janela do Pensamento!


Chovia lá fora, ela, encostada à janela desenhava traços sem nexo naquele vidro pouco limpo, que recebia a sua respiração.
Enquanto isso, ele, escondido naquele canto tapado pela chaise-longue, observa-a sem se notar.
Naquele dia completava vinte e dois Invernos, estava sozinha, a serenidade encontrada era visível no rosado da sua face, os cabelos negros caídos sobre os ombros ainda cheiravam aos sais do banho de onde havia saído minutos atrás, enfiara aquela camisola masculina no seu corpo nu, como sempre fazia nestas alturas e como sempre acontecia era assaltada pelas recordações que esta lhe trazia.
Colocou a mão esquerda sobre o peito, e acariciou-o com gestos suaves e cadenciados.
Ele, pela primeira vez mexeu-se mudando para uma posição que lhe dava uma maior visibilidade.
Ela não reparou, continuava absorta nos seus pensamentos e os desenhos sem nexo continuavam a sair do seu indicador para o embaciado que se formara no interior da janela. Mexeu-se, mudando de posição e dando as costas ao seu observador.
Este, iniciou então um avanço lento e cuidado, sabendo que ela não o veria. Então, pela primeira vez ela reparou que o seu subconsciente forçara o indicador a escrever um nome. O seu rosto iluminou-se, e não resistindo leu-o quase gritando, RUDOLFO!
Ele, assustando-se com o grito inesperado, saltou para cima da livreira que ficava na parede fronteira à janela do quarto, reproduzindo durante o salto um enorme e aflito, MIAAAUUUU!!!!!!!
Ela, encostando-se repentinamente à janela, ainda com a mão esquerda sobre o peito, disse: Filho da puta do gato, um dia ainda acabas com o meu pobre coração.

24 comentários:

Cristina disse...

epá! e eu a pensar que ía sair daqui um conto erótico do mais escabroso que há e sai-me uma miadela??? ora bolas...
ou,este foi só o post de preparação para o pecado?

beijos

PiresF disse...

A intenção era essa, aguçar a expectativa, para dar o golpe.

Nina disse...

Esse foi óóóótimo!
Supreendente!
E tinha um gatinho no final! Nem preciso dizer que ultimamente ando muito envolvida com gatos, rsrsrs!
=P

Eremita Baptista disse...

ora que coisa...até estava a gostar e vem de lá um miauuu?!?!?

abraços e está bem escrito....

Meia Lua disse...

Por alguns momento pensei que era a continuação do meu pensamento ;).
Gostei muito do final! Surpreendente...

PiresF disse...

Nina!

Obrigado, quando pensei no gato lembrei-me de ti, podes crer.
Um abraço.

…………………….

Eremita!

Querias outra coisa? Ehehehe!
Obrigado. Um abraço.

……………………

Meia Lua!

Foi depois de ver a tua janela, que comecei o conto.
O teu post foi o mote e estive para te pedir emprestada a foto, mas achei que a resposta não chegaria a tempo.
Obrigado.

Meia Lua disse...

Podias ter usado a foto, afinal não é minha... estás à vontade :)
bjinho

Rui Martins disse...

Antes o gato que caçadeira carregada de sal do pai da moçoila.

Intervencionista disse...

hé hé hé, tb eu pensava que ia sair algum devaneio erótico e cabas por nos dar um animalzito de estimação. Está muito engraçado.

cila disse...

delicioso conto..... muito felino mesmo!
.... ou os felinos nao estejam ligados a uma forma de erotismo!
Parabéns um conto muito bem conseguido.
PS: vim aqui espreitar pois vi as trocas de galhardetes no contracapa ;)

PiresF disse...

Meia Lua!

Para a próxima já sei.
Obrigado.

………………………..

Rui!

Na altura pensei em vários finais.
O problema com que me deparo é escrever um conto em que se tem de sintetizar tudo.
Sei, que se me alongar os leitores desistem, na blogosfera é assim, e eu sempre tive problemas com a síntese, ou seja, falo de mais, o que nem sempre é bom.

………………………

Nuno!

Também tu, Brutus!

……………………….

Cila!

E eu agradeço sinceramente a visita, e muito o comentário.
Obrigado.

Intervencionista disse...

Velhote, era brincadeira. Brutus nunca.

Bill disse...

Sr. PiresF,

Estava escondendo o jogo de nós né, que texto perfeito, já tive uma idéia com ele =]
Colocarei em pratica essa semana.
Parabéns ficou excelente.


Quanto as suas sugestões no “Luz, Câmera, Ação”, as recebi de bom grado, adorei as dicas, obrigado mesmo pelas observações, será feitas com certeza, era uma coisa que não tinhas pensando.
Bom um dia li um comentário seu em um blog que não me lembro o nome, sobre filmes, ai em Portugal eles são passam legendado é isso ?
Se for é um paraíso, filme legendado mata qualquer um :(

Ótimo fim de domingo e começo de semana caro amigo.

[s]s

Heloisa disse...

Olá, Sr. Pires =D
Eu já havia lido o teu post quando aqui ainda era dia 03 =D
Mas não quis comentar, essa história do gato me irritou, não queria gato nenhum na história, queria cenas românticas e ardentes ¬¬

Anónimo disse...

Piresf,

Eu a pensar que teríamos sangue e a final veio apenas um gato? !!!!!
Belo final...


Parrot

PiresF disse...

Nuno!

Eu sei.

……………………….

Bill!

Mas agora cada vez mais amigos me tratam por Sr.? Parem com isso.

Agora fiquei com curiosidade de saber que ideia poderá este texto dar a alguém.

Quanto ao cinema, o que podes ter lido é que cá os filmes não são dobrados, são passados na língua original e evidentemente com legendas, ou a maioria dos portugueses não perceberiam, ou pensas que Portugal é um país de poliglotas?
Eu pessoalmente prefiro os filmes legendados a dobrados, não gosto de forma alguma de filmes dobrados, muita coisa se perde e o filme fica desvirtuado, pois cinema não é só imagem.

……………………….

Doritos!

Sinto muito, na verdade pensei em alguns finais diferentes, mas o texto tinha de ser curto, para não maçar os leitores.
Prometo que ainda penso nisso, e quem sabe, já que, várias pessoas se manifestaram no mesmo sentido.
Agora, por causa disso ficares zangada ao ponto de o meu conto nem merecer um comentário, é que não, podes sempre dizer que não gostas e pronto. Mas o teu comentário é já um bom hábito que eu aguardo.

PiresF disse...

Obrigado Parrot!

Saiu assim, que se há-de fazer.
Não te tinha dito ainda, mas apreciei os teus comentários naquele post polémico dos crucifixos. Volta sempre.
Obrigado.

Passarinha disse...

Pires f, deixa-te de coisas e manda-me um email a dizer se alinhas a Ibiza ou não! :-)
(bela pic!) ;-)

Nocas disse...

Tá tudo com ideias pecaminosas :p è assim o poder da imaginação :D
Gostei muito, super original o final...e sim, também eu pequei por pensamentos... :p

Lucília disse...

Bela história,Pires,mas este final é surpreendente!
Beijinho

PiresF disse...

Passarinha!

Estou indeciso, tenho convites para Veneza, que sem dúvida é um Carnaval diferente mas com uma magia fantástica, que só conheço das revistas e dos filmes, mas que faz parte do meu imaginário.
Eu sei que a companhia iria ser da melhor, basta lá estares com esse sorriso contagiante, mas…
O melhor será não contares comigo.
Um abraço.

…………………………

Nocas!

São vocês, não eu.
Que eu, sou a bem dizer como um frade, nada de pensamentos pecaminosos. É verdade que também sou mentiroso, mas isso é uma outra história.
Beijinhos.

…………………………

Lucília!

Obrigado, ainda bem que gostou.
Pelos comentários que tenho tido, sinto-me tentado a continuar.
Beijinho para si também.

Heloisa disse...

Não fiquei zangada, só frustrada :$
E também não guardaste nada do cozido para mim :(

Intervencionista disse...

Sr.Pires, é favor enviar a receita do cozido para a Doritos.

Jorge disse...

Temos escritor Srº Pires ! Adorei o final :)