Palavras jogadas à noite...

Levantamo-nos numa noite em que a insónia é maior que o cansaço e, no silêncio breve, utilizamos as palavras como se tivessem crescido connosco; fiéis, discretas, superlativas… escrevemos porque existe uma abstracção mental onde tudo se encaixa, ligando o passado ao futuro onde a ponte é o presente. Admiramos os que procurando resultados ou respostas com olhos de ver, encontram interrogações e o outro lado da humanidade que é ela mesma, com as nossas imperfeições onde na sombra que se esconde do sol se desenvolvem as máscaras…

Nada disto faz de mim um homem melhor… nem menos que um pigmeu nem mais do que um gigante… são apenas expressões deliberadas, ecos admiráveis convocados para melhor disfarçar os silêncios com que cuido das minhas crostas.
Reforço finalmente uma ideia: entre o mais e o menos infinito o zero também existe, e insisto na metáfora que roubei na minha infância: há um sonho com sabor a sol dentro de mim.

33 comentários:

isabel mendes ferreira disse...

e quando assim se jogam as palavras até o dia cresce. como o sal rosa nas salinas sob o sol.

. ainda bem que tem o sol.
afinal é dele que se alimenta a humanidade.
. e saio. que de lugares comuns anda o sal cheio.
bom dia J.

. certa de que mentes brilhantes divagarão devagar sobre o seu texto.
.
beijo.O.

PiresF disse...

Qual a necessidade de existirem as palavras quando nos queremos em silêncio?…

Abraço, Y.

Bill disse...

Nem os braços da noite sufocam as palavras, idéias que nem mesmo os sonhos recebem para um roteiro de sorriso noturno.

E de infância, sempre durmo com as ultimas palavras nos olhos... Felizes para sempre...

"E, por fim, tenho sono, porque, não sei porquê, acho que o sentido é dormir."
{Bernardo Soares}

Abraço grande amigo.

[s]s

PiresF disse...

Obrigado pelas tuas palavras, Bill. Esse verso de Bernardo Soares, passou por aqui, ontem.

Grande abraço, amigo!

Oliver Pickwick disse...

Da série Reflexões Sem Dor. Gosto de crônicas assim, passam a sensação de que foram escritas em minutos. Sem edição, revisão, e sem usar a tecla backspace. Verdade mais que verdadeira, sem dor, rancores e melancolia. São apenas constatações.
Sua escrita acompanha as estações e se ancora na diversidade. Melhor para nós, seus leitores e amigos. Inovar é preciso.
Um abraço!

isabel mendes ferreira disse...

:)


vou encher isto de traços. e aviso que me estou nas tintas.
__________________________________
__________________________________

.
__________________________________
__________________________________
.
__________________________________
__________________________________

(silêncio)

beijjjjjjjjjjjjjjjjjjOOOO.

biazinha disse...

Devemos escutar o som e estar atento às cores do silêncio que envia mensagens, no entanto, estamos sempre a fazer barulho e insistindo em camuflar seu grito.
Tio, esse teu texto está sublime!
Saudades, viu?
Beijinhos.

Lyra disse...

Abraça esse sonho que deve ser delicioso! Logo outros te entraram pelos sentidos e tudo fará mais...sentido...

Beijinhos e até breve.

;O)

alice disse...

deveras acutilante, caro Piresf. a insónia pode ser boa conselheira e o sonho um lugar de realização das palavras da noite. gostei muito de ler. um grande beijinho. e muito sol!

Paula Crespo disse...

Palavras bem jogadas, estas...
Um sonho com sabor a sol: é lindíssimo. E não o teremos todos dentro de nós? Porque quem não o tiver, credo, que escuridão...
Bjs

madalena disse...

Atiraste as palavras para o teclado com a qualidade do costume.

Sim, elas crescem connosco. Mas são como as plantas
, só crescem nas mãos de quem as rega. Como tu.

Bjs :)

Bill disse...

Maledeta Alemanha :(

[s]s

isabel mendes ferreira disse...

holanda!!!!!!!

_______________:)


uma cesta.

heretico disse...

texto solar. apesar da insónia. e do silêncio...

abraços

sa morais disse...

Conheço o ambiente, de várias maneiras.

Grande abraço!

Bela coisas escreveste também no post de baixo! Mas já seria de esperar...

isabel victor disse...

ecos admiráveis ...


Abraço



iv

hora tardia disse...

(tb já desisti de apostar...raios perco sempre...não é justo....agora fazemos o quê? vamos pela Rússia?)
.

isto tá a ficar complicado. e a culpa é do "Iscolari"...que de técnica e táctica sabe nada. disse.
.

beijo. com "bolinhas"...às cores.

:)

isabel mendes ferreira disse...

a Espanha?


pronto. tá bem.

toda a razão...
___________________.

beijo.

navegando.

isabel mendes ferreira disse...

sabor a sol.


sim.
uma cesta.

sinhã, a. disse...

E esse sol, nota-se. ;-)

Germano V. Xavier disse...

sonho e sono se laços dão?

quando um esgota o outro?
e há?

onde o infinito?
finito?

Bom de ler, mestre.

Abraços de sempre e sempre.

Germano
Aparece...

Mié disse...

o zero em sol

só para quem da terra faz leito, leite...

___________em silêncio

deixo-te um beijo

enorme

Lyra disse...

Passei por aqui só para te deixar um grande beijinho e desejar uma execelente semana.

Beijinhos e até breve.

;O)

Miguel Barroso disse...

e espero que assim continue!

Era uma vez um Girassol disse...

Escrito de uma forma poética, terminado com chave de ouro!
Muito bom...
Bjs da flor

Anónimo disse...

e prontos.



.

hoje tou mt cansada para mais.
:)
e a Turquia lá se foi :(
.
um cesta. ou um cálice.



y.

O Puma disse...

Tal e qual

pelo sonho é que vamos

Miguel Barroso disse...

Caro PiresF,
homenagem a Fred Einaudi lá pelo blog.
Abraço!

Luma disse...

Esse sonho que carrega dentro de si é que o faz ser um homem melhor que os outros. Beijus

biazinha disse...

TIOOOOOOO:
Saudades!

Beijinho.

isabel mendes ferreira disse...

pois é querido J. não "acertamos " uma...estamos sempre ao lado...:)

e agora? jogamos onde?


e

Teixeira de Pascoaes fica sempre bem....:)
até nas páginas "louras de uma certa lisboa".


O B R I G A D A!!!!!


(abraço alquimista).

isabel mendes ferreira disse...

o b r i g a d a !!!!





muito.....:)



____________________

isabel mendes ferreira disse...

e



re. obrigada :)

___________prontoS.