Maré Alta




Às mil e tantas horas d’uma manhã raiada,
Boca na tua, pele de espuma em rito sagrado,
Escorro em ti, como em fêmea desabitada
E a paciência de um espraiar cadenciado.

E no silêncio breve de um tempo adormecido,
Sensível e vibrátil como as mãos de uma guitarra,
Invado-te em plural de nós, venial e decidido.

E Tu, sôfrega mas imperturbável,
Liberta das amarras da razão,
Espaçadamente me bebes
Rumando a um mar de emoção.

E segredas-me; vem comigo, amor. Vem!
Como um só partiremos nesta viagem.
Para além do poema e do tempo que nos sustém.


45 comentários:

biazinha disse...

Wow..um quarteto, um terceto, um quarteto mais um terceto..se mudasses a ordem faria um falso soneto.
Que poema mais sensual, tiooooo!
LOLLLLLL!
Bjuxxx.

Bill disse...

Li e fui olhar se estava no blog certo...
(=
Brincadeiras Póeticas heim...

"Invado-te em plural de nós, venial e decidido."

Sabe que já estas a me parecer um mágico, sempre a tirar uma carta nova da manga (=

E dobra as palavras, moldando-as bem...muito bem (=

[s]s

isabel mendes ferreira disse...

...como um rio. que de repente é oceano. tão níveo quase brando tão inesperado quanto cascata no meio do deserto.

a surpresa de um ser poético na cidade do Espreitador.

a construção de um novo céu que inesperadamente nos surge assim. seja soneto ou elíptica metáfora.

o tempo a suster a surpresa e um belíssimo "texto" a espreitar a Poesia.

Parabéns. Gostei da confirmação de que todo o homem é feito de poema. Mesmo quando até aqui nos tem mostrado o lado social e critico e
e "águia".

um beijo. encantado.

Bom dia J.

isabel mendes ferreira disse...

maré alta.



forte.


maré de Maria.

"avé".

Joana Dalila Santos disse...

A força de uma maré*

Nogs disse...

Fabuloso.

Grande poema que canta o coito de uma forma deliciosa.

Beijo


Gostei muito da descoberta deste blog, até já.

Renata Maria Parreira Cordeiro disse...

O poema é lindo, já vc é meio enxerido, não é seu Pirex?
Mas quero a sua presença no meu blog, há novidades.
wwwrenatacordeiro.blogspot.com/
não há ponto depois de www
Um beijo,
Renata

Renata Maria Parreira Cordeiro disse...

SE vc parar de se meter onde não é chamado eu paro com o PIREX, viu?
Renata

A Bruxa disse...

Muuuuuuuuito sensual!
Amei!

Anónimo disse...

Caro PiresF

Também poeta?! :)

Muito bom.

Um abraço

Maite

sinhã, a. disse...

Até senti vontade de ir. :-)

Parapeito disse...

Vim espreitar e gostei do que espreitei...
..."Como um só partiremos nesta viagem."
Que bom que é ....

Tudo de bom *

alice disse...

um bonito poema, piresf. depois de ler as palavras da isabel m. f. é difícl saber o que dizer. eu gostei muito :) bom fds! beijinhos.

isabel mendes ferreira disse...

obrigada.


"filosoficamente à beira do rio que às vezes pode ser maré. alta."





beijo.

Marca de Água disse...

Gostei de ler.
Acende os sentidos... e quem nao gosta disso??

Jorge P.G disse...

Um belo poema, amigo Pires.

Saudações.
Jorge P.G.

Renata Maria Parreira Cordeiro disse...

Quer dizer que o meu amigo PIREX, ôpa, me desculpe, Piresf, é poeta! E dos bons! Adorei o poema. Desculpe-me, mas tive de fazer um novo post hj, tão perto do anterior, porque essas resenhas serão publicadas pela USP dentro em breve, então tenho que correr. Peço a sua compreensão e que vc ponha um comentário, caso contrário não haverá publicação.
wwwrenatacordeiro.blogspot.com/
não há ponto depois de www
Um beijo,
RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO

Bill disse...

Avante Portugallllllll (=

[s]s

herético disse...

em Maré Alta. sem dúvida...

agradavelmente surpreendido pela tua qualidade poética.

abraços

Paula Crespo disse...

Parabéns pela "brincadeira poética": muito bom, mesmo.
Bjs

biazinha disse...

NUVEM NEGRA

Bom dia, tioooooo!
Saudades!

bjuxxx.

Nogs disse...

E as gotas da sofreguidão, quando se perde a razão, são aquelas que mais nos elevam (oh lord, make me fly:P).

Que poema sensualíssimo.


Beijo

Oliver Pickwick disse...

Ora, ora, a Y tem razão. A cidade do Espreitador revela um traçado urbano menos kremliano, e até dispensou algumas guarnições das suas fortalezas.
Um poema clássico, acadêmico - no melhor sentido desta palavra, e de linguagem rebuscada, contudo, nem por isso compromete a beleza dos versos, repletos de referências ao amor sensual.
Espero que esta "perestroika espreitadoriana" tenha continuidade. De forma lenta e gradual, é claro! :)
Não sei se é uma estréia neste gênero, amigo PiresF, mas, seja o que for, você tem a força.
A Isabel Mendes que se cuide!
Um abraço!

P.S.: E a Biazinha, hein? Desconfio que é uma respeitável avó. Usa a foto da neta, e lhe chama de tio pra disfarçar.

P.S1.: E a Renata Maria com este negócio de PiresX? Parece que você é um dos personagens dos X-Men. Mas, não esquenta, é motivo de orgulho para qualquer um fazer parte da turma do Wolverine, Professor Xavier, Tempestade, Vampira. :) É a melhor revista de histórias em quadrinhos de super-herois. Leio até hoje.

P.S2.: Estou de volta depois de uma maratona intensa de trabalho e de sucessivas viagens. Desculpe a ausência temporária.

Renata Maria Parreira Cordeiro disse...

OI, PIREX, QUANTO TEMPO! AINDA NÃ SE QUEBROU? VENHO PEDI AJUDA. Postei 2 coisa num só post. Vá lá Preciso da sua ajuda. Para publicar as resenhas de filmes que faço aqui. Mas, para tanto, preciso dos comentários. Sem comentários, não há publicação.
wwwrenatacordeiro.blogspot.com/
não há ponto depois de www
Um beijo e o aguardo,
RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO

isabel mendes ferreira disse...

deuses....
o que dá uma Maré Alta...

.

e saio.

lá fora navega.se.

solARMENTE.


BEIJO.

isabel mendes ferreira disse...

querido O. P.

até já estou de quarentena...:)

depois desta maré alta e lenta nem me atrevo a escrever tão cedo...puxa...

______________já não se pode tentar "poetar"...agora até o nosso cerebral espreitador virou Poeta...
(brinco....aviso já antes que me comecem a fustigar).

e beijos e abraços.....que hoje estou muito assim....:)

PiresF disse...

Querida Y,

Conluiada com o Oliver?… Rindo os dois na minha cara?… Isto não passou de uma brincadeira que prometo não se repetirá.
Mas valeu, os amigos foram benevolentes com este brincar e repetir não está sequer em consideração, descansem.

Obrigado a todos, de coração.

E viva a Maré Alta!

isabel mendes ferreira disse...

ohhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhh....e eu (mais o Olivier) já aqui sentados na primeira fila para APLAUDIR os seguintes...:(
e agora?
onde iremos nós saciar a sede de mar.marés.assim.altas?

________________Gaita!
(oooppss...roubei já nem sei a quem este "desabafo" mas é que gosto mesmo dele).

e bora lá ganhar a Taça...eheheheh
.

e se sim podemos esperar uma ode ao relvado?
Beijooooooooooooooo.

PiresF disse...

Eheh!… vamos lá ao caneco, Y. As odes, que as faça quem sabe.

Viva Portugal!

Anónimo disse...

prontos....vamos então ao dito...com ou sem odes...

__________________


viva viva e viva.


y.

biazinha disse...

Tioooooooooo, Tiooooooooooooo...nada não...só saudades!

bjuxxx.

^^

naturline disse...

Olá...descobri hoje o teu blog. Ainda nem consegui ver tudo mas estou a adorar-Já está nos meus favoritos...Obrigada por toda a partilha.
Visitar-te-ei, com toda a certeza, muitas e muitas vezes.
Bjinhos

isabel victor disse...

" Para além do poema e do tempo que nos sustém "


:))



para além de nós ...

voei no teu poema e não sou águia !


iv*

isabel mendes ferreira disse...

a IV não é águia?

hum hum hum....


tá bem.


mas voa. alto alto alto. nas ondas de cristal...:)

_________________

bom dia J.

"a.mareando" por aí?
.

beijo.

...uma cesta...

Lord of Erewhon disse...

Bem me dizia a Bia! Olha, nada mal, nada mal, anda por aí muita abécula armada em poeta que não te chega aos calcanhares!

Abraço!

P. S. O amigo Jorge Batista voltou de férias e já prometeu voltar às lides na NA... mas que sorte do pénis! :)

Gi disse...

Uma brincadeira que me encantou.

para além do tempo

para além de tudo ...


um beijinho (e eu é que sou a preguiçosa ;) )

biazinha disse...

Se Lord disse está dito!
Saudades de tu, cara de tatu!

Miosotis disse...

... ficção de sentires espraiados em marés soltas!
Muito bonito, confesso!

Sensibilizada pelo olhar em 'fragmentos'!

Um beijo
... nesta tarde chuvosa onde o arco-íris só pode ser imaginado...

Lyra disse...

Lindissimo!

Adorei, para variar.

Beijinhos e até breve.

Catarina disse...

ehhh la! o meu pai??? poeta???

hum...
parece que já está a dar uns toques na ideia!

passa no meu blog que já está a precisar de uns comentários!

bjxx

Renata Maria Parreira Cordeiro disse...

Já lhe disse o quanto esse poema é belo! Hj não dá para brincar nem de PIREX, de tão mal que estou, de cama, dodói. O meu único passatempo é ficar na blogosfera. Ontem fiz um post em intenção de uma amiga. Passe lá e se achar que vale a pena deixar comentário, o deixe. O mesmo é válido para o post anterior, Stardust.
wwwrenatacordeiro.blogspot.com/
não há ponto depois de www
Um abraço amigo,
Renata

Anónimo disse...

#E no silêncio breve de um tempo adormecido,"

.

tudo é esperável. a maré alta e a maré baixa. que aqui se espraia. e todos os seus comentadores esperam mais.
.

beijo.

y.

Miguel Barroso disse...

Ponto.
(palavras para quê?)

Anónimo disse...

palavras de marés no meio do orvalho...!





até.

_________________________.



y.

PiresF disse...

Y,

AHAHAH!… Essa do orvalho, faz-me lembrar qualquer coisa.

Abraço.