Dos meus folheios...


O Rei da Ítaca

A civilização em que estamos é tão errada que
Nela o pensamento se desligou da mão

Ulisses rei da Ítaca carpinteirou seu barco
E gabava-se também de saber conduzir
Num campo a direito o sulco do arado

Sophia de Mello Breyner Andresen



12 comentários:

Mocho Falante disse...

Mais um belo tributo a Sophia

Abraços

della-porther disse...

Decerto.

Um bom fim de semana
Bjs

pintoribeiro disse...

Sempre lúcido, sempre atento. Boa noite K'mrd Pires. Desaparecido, outras guerras, não esquecido. Abraços.

madalena pestana disse...

POr lembra Sofia penso no Mário Ventura aque hoje tb se foi e tenho mt pena.

BFS

Abraço

Ramiro Junior disse...

Corretíssima!

tb disse...

Lúcidas as palavras, belo o tributo, grata eu pela amizade.
As linhas sentem a tua ausência.
Um excelente fds, amigo
Um forte abraço

Ana Clara Galvão disse...

Olá...
primeiro, me desculpa pela falta de atenção... ehehehe
vim conhecer esse blog...
gostei muito. Volto mais vezes para mergulhar nesse mundão!!

beijos

Lord of Erewhon disse...

Belo!

Bill disse...

Certeiro... Muito belo.

[s]s

Anónimo disse...

beijo.




isa.

Teresa Durães disse...

Sofia em poucas palavras sempre disse muito

Bom dia

Anónimo disse...

Excellent, love it! oseltamivir tamiflu