Lances diferentes e novos enlaces.

Talvez a vida seja um jogo inconsciente onde pretendemos dominar o sentir.
Talvez por o amor ser mais importante do que os danos infligidos, os descuremos frequentemente.
Talvez sejamos, afinal, apenas peões inquietos em tabuleiros de negros dias e noites brancas de denso sentir.
Talvez, talvez, talvez…
Talvez por isso eu beba a poesia devagar enquanto outros correm apressados sem saber o que está ali… nas pequenas dobras do tempo… no que é importante e também nas coisas sem importância, com seu ritmo simples e quotidiano na estrita conta do tempo sem tempo.

Talvez para os poetas as palavras e os silêncios sejam sinónimos em significância... que afagam na cumplicidade e ferem na dor, não importa… têem sempre o sabor doce da ternura mesmo quando sabem a sal ou se escapam num fio de vento pelas metáforas... quando criam um estuário de novas figuras da linguagem ou transformam as banalidades em pequenas epifanias, quando agarram nas palavras gastas e as vestem com as cores dos sentires e do sonhar.

Talvez, sensatamente, um poema não se repita como não se repete um conto, um saudoso mar, uma fotografia sob a mesma luz natural ou a exacta inclinação dos raios solares, naquela mesma árvore, com aquele número incognoscível de folhas vergadas ao vento…
Cada poema tem o dever de falar, tem o seu próprio ritmo que nos envolve e atravessa, que ecoa um outro tempo, um outro espaço, com uma cor que é afinal um espaço sem cor à espera de ser colorido por um ouvido atento…

E,
porque só os poetas podem salvar as palavras, AQUI, um sentir denso… uma pétala de rosa azul a chorar…

46 comentários:

isabel mendes ferreira disse...

as pétalas guardo-as junto com as pérolas....:)

que nos são. a memória e o gesto. mesmo que incompleto.

a árvore amadurece à sombra de verdades que o tempo faz exactas. ou não.


.

e saio.

um pouco a tremer....da brisa.


.


beijo.
OBRIGADA. MUITO.

isabel mendes ferreira disse...

Ah....

esqueci-me,




Querido PiresF,

não mereço a Luz que aqui deixa....!!!!!

______________________.

Graça Pires disse...

Também gosto de beber a poesia (e a poesia da Isabel) devagar...
Talvez naquilo que ela escreve se renove o tempo de nascer e as palavras se transformem num rito mais perfeito. Talvez...
Também me emocionei com aquelas gotas de um orvalho tão transparente..
Tambem gostei deste texto.
Um beijo.

maria josé quintela disse...

e porque as palavras salvas me salvam


é que eu também bebo a poesia devagar.



especialmente se tem sabor a pétala de rosa azul...



(fica-me a dúvida se sou eu ou é a rosa que chora...)



um beijo.

Bill disse...

Há meu caro amigo... e são os poetas que por vezes tiram o véu do mundo, deixando as verdades expostas com suas verdadeiras cores...

Bebo e aprendo sempre a beber mais devagar, como quem quer deixar o gosto doce na garganta pelo maior tempo possível.

No citado link... Eu, fiquei maravilhado, sempre uma surpresa, sempre um algo mais.

Abraço amigo.

[s]s

tb disse...

A poesia, as palavras, como um sol que se vai pondo assim se devem absorver, em pequenos goles.
A IMF é outra coisa para além do real.
Grande abraço

hora tardia disse...

boa leitura....do livro acabado de chegar...:)

e ainda não aprendi a fazer bolds...


bolas bolas bolas.



beijo Pf.

TCHI de Tchivinguiro disse...

E um só olhar não chega.
E uma só gota não basta.

Há uma rosa amarela com pétalas de amar.

Os poetas não pecam.

Amam, sensatamente em cada poema vertido, mesmo na dor.

Lembro-te(vos).

Abraço-te no vento que nos faz ficar nas palavras de voos únicos.

maria josé quintela disse...

e eu... sem jeito...



com "aquela vontade que nos assalta" quando queremos agradecer a alguém que "por qualquer razão desconhecida, já sentimos amiga"



e porque é preciso saber ler
- e TU SABES -



só tenho de momento uma palavra:

obrigada!

maria josé quintela disse...

...e porque as palavras salvas




só perduram




quando existe algém que as sabe - tão bem - ler e escrever!




um beijo.

anad disse...

Gosto muito deste blogue e vou voltar mais vezes.
Um bom fim de semana.
anad

mié disse...

deixaste-me a olhar as estrelas :)

obrigada.


"Cada poema tem o dever de falar, tem o seu próprio ritmo que nos envolve e atravessa, que ecoa um outro tempo, um outro espaço, com uma cor que é afinal um espaço sem cor à espera de ser colorido por um ouvido atento…"
Só tu para assim dizeres.

______e


Ler poesia é ganharmos mais alma com a alma do poeta______dizem por eles e por nós. E eles com o que ficam?

____não sei, talvez...

Um beijo

enorme.íssimo

para ti querido PiresF

e para as Poetas :)

hora tardia disse...

poetas de laços...

poetas de nós que se enlaçam...e desatam...


atravessados pela sua generosidade, PiresEspreitadorImpenitente. Que agradeço.

:)

_____________________.

isabel victor disse...

Talvez por isso eu beba a poesia devagar ...

____________ talvez, caro amigo :))



Obrigada





um beijo


iv*

pront'habitar disse...

Espreitador, o que oiço falar em vós! E venho ver-vos e mandeias-me para o Piana!? De lá venho eu...

pront'habitar disse...

Talvez a vida seja qualquer coisa que gostaríamos de saber...

isabel mendes ferreira disse...

obrigada pela leitura acertada no Piano.



beijo.

Mar Arável disse...

Talvez por isso

não haja limites

para os infinitos

e até as rosas

possam ser azuis

TCHI de Tchivinguiro disse...

...poemas de navegar sem perigo de naufragar.

Anónimo disse...

Enlaço este Laço.

isabel mendes ferreira disse...

"Talvez, talvez, talvez…
Talvez por isso eu beba a poesia devagar enquanto outros correm apressados sem saber o que está ali… nas pequenas dobras do tempo… "

.



talvez.

seja a sua leitura o que cai dos dias.


leitura atenta e soprada pela antiga devoçÃO À palavra.


beijo.

TCHI de Tchivinguiro disse...

Talvez por todos esses talvez é que só os poetas salvam as palavras.

Talvez, entre tantos outros talvez para além desses talvez, deixe que a poesia me percorra, se escorra em mim e me dilate.

Abraço sem longe.

sa morais disse...

Será que isto de os blogs irem desacelarando é normal?

Eu ando mesmo desacelarado no meu...

Um abraço para o vencedor do melhor blog! ;)

O Puma disse...

A poesia anda por aí

aos chamados poetas

só lhes compete

registar

Nada de especial

MADRUGADA... disse...

Existem poetas que conseguem abrilhantar a alma de quem os lê.

A prova disso é clara - está aqui.

espelho sem reflexo disse...

O nosso dever falar.
Construir os pequenos fios que unem as cartilagens das nossas palavras.

(we are welcome to Elsinore)

abraço,
fvs

isabel mendes ferreira disse...

Querido PiresF já é tempo de outras pétalas....:)


daquelas especialmente azuis com que nos brinda tantas vezes...


sim?



beijo.

isabel mendes ferreira disse...

e procura-se texto....


:)


sim?

heretico disse...

as palavras geram cumplicidades.

gostei muito de ler as tuas aqui. cristalinas. na homenagem que prestas a uma enorme Poeta. (in)temporal. em sua Poesia.

abraços

TCHI de Tchivinguiro disse...

Espero que tenhas gostado da "entre-mail" «À Mais Loura de Lisboa».

Por onde andam as tuas letras Jota Pê Efe = Jovem Pires F.?

Saudades.

Abraço vadio e sem longe.

:)

TCHI de Tchivinguiro disse...

Pétalas contra todos os murchares.

Belíssimas.

Beijinhos até ao final da semana.

maria josé quintela disse...

sábias as palavras que deixaste nolugardemim...


como aliás são todas as palavras que vêm de ti.


quando podemos ter o prazer de te voltar a ler???


é preciso fazer birra?

:)))


beijo grande.

maria josé quintela disse...

obrigada por este "maravilhosa Maria José Quintela, senhora de uma escrita profunda e tocante."


tocada fiquei eu! a sério!


re.beijo

c valente disse...

Saudações amigas

mié disse...

beijo



enorme


do Viriato :))

mié disse...

sorry...

pensei que...mas a pensar morreu um burro :)

estou nas terras do Viriato refugiada por 15 dias e de onde te

deixo um beijo

meu e dele :)

sa morais disse...

Páginas Lentas... Porque se saboreiam bem devagar num projecto lançado pelo Gicav, ideia de juntar autores. 19 textos originais. 19 escritores ( sendo eu um deles ). Viseu, o lugar comum...



Site do Livro Páginas Lentas



Venha até à FNAC/ PALÁCIO DO GELO - VISEU NO DIA 6 de Dezembro pelas 18h00.

Frioleiras disse...

um abraço..........
pela beleza deste post...

Bill disse...

Estamos sempre a recordar grande amigo.

[s]s

A.J.Faria disse...

O importante é cada um saborear a vida ao seu ritmo, a poesia é algo de sempre novo, que se aprofunda na intimidade de cada ser...

Abraço!

isabel mendes ferreira disse...

BOM DIA!!!!!


.




congelou este post?


deve ser do frio.

hum?


tá bem.


beijoooooooooo.

isabel mendes ferreira disse...

oh senhor PiresF....

ai ai ai....



a MJQ acha-o sério e sábio....

será?


será dos sentires? hum hum...

e saio.


que se faz tarde e cedo....e o flanco é sempre linha pouco divisória.

TCHI de Tchivinguiro disse...

É com certeza d'alma que recertifico e reatesto, por minha honra, que Pires F - O Espreitador, é uma pessoa com integridade de carácter.

Aqui a minha "resoidade" e resolidariedade a ti Pires F.

E, ainda, um abraço regigante.

P.S.: O que andará "A mais loura de Lisboa" a fazer? Saberás se o Piano continua afinado? Ainda que a hora seja tardia porque a tarde já deu lugar à noite, quis perguntar-te estas perguntas acima perguntadas.

:)

mié disse...

____e

deixo-te lá um abraço agradecido

aqui

um beijo

enorme e terno

TCHI de Tchivinguiro disse...

NOTA: Esqueci-me de perguntar-te se tinhas conhecimento que a MJQ é
«aprendiz da linguagem da alma na universidade das asas». É a própria quem o afirma. E é a primeira e única aluna desta Escola Superior de Saber.

Beijinhosssssssssssssssssssssssssssss

os contemporâneos disse...

beijinho