Portugal no Euro 2008




Já está! Depois de um atribulado percurso, conseguimos ontem, num jogo que não deu para atingir o orgasmo devido à performance de alguns jogadores, mas onde a equipa das quinas mandou e foi nitidamente superior à equipa nórdica, a desejada qualificação para o Euro-2008. Agora só falta percorrer os cerca de 2000 quilómetros que nos separam de Basileia, para no dia 7 de julho de 2008 assistirmos à abertura da fase final.
Obrigado aos jogadores, ao seleccionador luso Sr. Luiz Felipe Scolari e toda a sua equipa técnica (FPF incluída), por mais uma vez nos levarem ao grande palco do futebol europeu.
Termino com um considerando (ainda pensei num apelo à inteligência, mas desisti) para os jornalistas que na sala de imprensa e no final do jogo, entrevistaram o Sr. Scolari. Vão tomar banho! E outro, este com nítida consternação porque roça a imoralidade, para os donos do futebol e, do fair play após Heysel, que não se qualificaram. Deviam ter-se esforçado mais um bocadinho para não nos privarem de uma das duas selecções (a outra é a Holanda) que está sempre ao nosso alcance.

PS: Para quem gosta de debates na blogosfera, sugiro um realmente interessante entre o Daniel Oliveira do Arrastão e o Pedro Magalhães do Margens de Erro, sobre Hugo Chávez e a Venezuela. Comecem no Daniel Oliveira, depois a resposta do Pedro Magalhães, depois o Daniel Oliveira, depois o Pedro Magalhães e, até ver, outra vez o Daniel Oliveira.

4 comentários:

C Valente disse...

Custou mais foi
Parabens aos adeptos que tiveram á chuva e ao frio nestes dois ultimos jogos
Os jogadores e treinador lá cumpriraram
Saudações amigas

Bill disse...

Aeee salve salve...

Parabéns....

Que 2008 seja um ótimo ano para nós então... Portugal e Brasil (Que no jogo de ontem me deixou mais preocupado com o futuro do que nunca)

Vou lá ler o debate sobre o louco, digo Chávez.

Abraços

[s]s

Bill disse...

Debate por lá anda bom mesmo...

Fiquei até perdido na caixa de comentários do "Arrastão"...

(=

sa morais disse...

O debate é interessante... Mas tendo em conta que vivemos no país dos estudos, dos debates, dos especialistas, etc... Fico cansado rapidamente.

Abraço!