Sunday Bloody Sunday



Sem dúvida, Bono Vox líder dos U2, a mais famosa banda Irlandesa de todos os tempos, é um dos mais mediáticos e mais activo defensor dos direitos humanos.
Sunday Bloody Sunday, é o nome da canção que os U2 compuseram em 1983 em memória da tragédia que se abateu sobre os irlandeses no dia 30 de Janeiro de 1972 quando, durante uma marcha de protesto pelos direitos civis da Northerm Ireland Civil Rights association, após a publicação de um decreto do Governo Britânico que permitia a prisão de elementos suspeitos de terrorismo sem julgamento.


Às 14:50, 10.000 católicos reúnem-se no bairro de Creggan com o objectivo de prosseguirem em protesto até à praça de Guildhall. O 1º Batalhão do Regimento de Pára-quedistas do exército Inglês destacado em Derry, na Irlanda do Norte, recebe ordens para avançar sobre os manifestantes, prender o maior número de desordeiros e dispersar os restantes.
A partir daqui as versões divergem; o exército afirma que foi recebido a tiro disparando em legitima defesa. Os católicos, que foram os Pára-quedistas que iniciaram os disparos indiscriminadamente.

A verdade é que, após 25 minutos de intenso tiroteio, 26 activistas, todos desarmados, tinham sido alvejados. 13 católicos (6 dos quais menores) estavam mortos, tendo 5 deles sido alvejados pelas costas e um 14º viria a falecer posteriormente na sequência dos ferimentos.
O inquérito instaurado após o massacre e que, ficaria conhecido como “Sunday Bloody Sunday”, determinou que o exército agira com “alguma irresponsabilidade”, mas aceitou a alegação de legitima defesa e o caso foi rapidamente encerrado.

A partir deste dia que ficou gravado para sempre na memória de todos aqueles que se manifestam contra a opressão e que lutam pelos direitos humanos, e que, foi crucial na história contemporânea do problema político Irlandês, a violência na Irlanda do Norte aumentou exponencialmente e a questão “Sunday Bloody Sunday” permaneceria como uma ferida aberta durante mais de duas décadas, com os católicos a exigirem um segundo inquérito.




A letra:

I can't believe the news today
I can't close my eyes and make it go away

How long
How long must we sing this song?
How long, how long?
Tonight we can be as one
Tonight

Broken bottles under children's feet
And bodies strewn across a dead end street
But I won't heed the battle call
It puts my back up against the wall

Sunday, bloody sunday
Sunday, bloody sunday
Sunday, bloody sunday
Sunday, bloody sunday

And the battle's just begun
There's many lost
But tell me who has won?
The trenches dug within our hearts
And mothers, children, brothers, sisters torn apart
Sunday, bloody sunday
Sunday, bloody sunday

Tonight
Tonight
Tonight
Tonight

Wipe your tears away
Wipe your tears away
Wipe your bloodshot eyes

Sunday, bloody sunday
Sunday, bloody sunday
Sunday, bloody sunday
Sunday, bloody sunday
Sunday, bloody sunday
Sunday, bloody sunday

And it's true we are immune
When fact is fiction and TV is reality
And today the millions cry
We eat and drink while tomorrow they die
The real battle just begun
To claim the victory Jesus won
On a sunday, bloody sunday
Sunday, bloody sunday


22 comentários:

Ramiro Junior disse...

Bom, eu não consigo gostar de U2... Não sei por que diabos não consigo... Admiro muito a atitude do Bono Vox, mas não consigo gostar de U2...

Menina_marota disse...

Gosto de outro estilo de música, mas cá em casa tenho quem goste...
Bj e continuação de boa semana ;))

mac disse...

Infelizmente quantos Domingos sangrentos não se continuam a repetir por esse mundo fora? Esta canção tornou-se 1 canção do mundo...

Bill disse...

Bono é um exemplo de cada um pode fazer sua parte. Luta pelo que acredita e não só aparecer como bom moço na foto como muitos fazem.
Além de cantar muito.
Quanto ao dia trágico onde mais uma vez se mostrou que o ser humano não aceita diferenças e que tudo no fim acaba sendo "resolvido" na violência.
Simplesmente lastimável :(

[s]s

sa morais disse...

Pois é uma daquelas músicas que dá um arrepio na espinha a quem a ouve sabendo a história por detrás...

Muito interessante o final:

"The real battle just begun
To claim the victory Jesus won"

È... Jesus serve para tudo...

Mas um ponto que eu gostaria de reflectir é o facto de que nós tivemos de descolonizar, mas a França e a GB continuam a ter colónias ( com eufemismos de designação - departamentos ultramarinos e tretas do género ) e algumas delas na própria europa. Para mim é isso que a Irlanda do Norte é, uma colónia. O IRA é um movimento de Libertação de um país ocupado, ao contrário de outros grupos sem sentido que por aí andam. Posso não aprovar métodos, mas aprovo o ideal.

Grande abraço!

Rui Martins disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Rui Martins disse...

Bem haja pelo regresso! Já cá se notava a sua falta há uns bons tempos, Pires!

O template do Blog é que está todo marado em Firefox... Em Intyernet Explorer está ok, mas no Firefox a side anda lá para o fundo...

Clavis disse...

teste

Nina disse...

Primeiramente...

Você voltooooooou!! Eita!! Quanto tempo!!

=]~

Esclarecendo as siglas do meu último post:

PA = Pouso Alegre, cidade onde eu morei até o ano passado.

BH = Belo Horizonte, cidade onde eu moro desde o ano passado.

As duas ficam no estado de Minas Gerais, o estado mais lindo do Brasil!

=]~

Sobre o post... Sempre achei a canção ótima, mas meio pesada, mesmo não conhecendo toda a tradução. Triste ver que alguns seres humanos insistem em não o "ser" de vez em quando...

Beijos, bom resto de semana!

C Valente disse...

o U2 já não me diz nada, Bono que se dedique ás boas causas

tb disse...

Histórias de uma humanidade que parece nada aprender...
beijo

Nina disse...

Haaaaaa!!!! Pode deixar que vou passar por Portugal sim!! Afinal, é um sonho!

(Magrela?? Hehehe, pode ficar tranqüila que eu já recuperei os quilos perdidos, aquela foto é do ano passado!! Queria perdê-los, maaas... Fazer o que? =P)

Beijos!! Adoro-te!!

Klatuu o embuçado disse...

Bem lembrado! U2 ainda é uma das referências fundamentais dos 80's... e, claro, do orgulho de ser Irlandês!

Abraço.

Era uma vez um Girassol disse...

Amigo Pires, estou contente por teres voltado cheio de força...
Causas, como esta, devem ser defendidas e os artistas podem fazê-lo, tendo grande impacto.
O vocalista dos U2 é um exemplo.
As diferenças religiosas usadas como desculpas para batalhas não enganam...
Bjs

Odysseus disse...

Caro Pires, folgo em saber que voltaste a estas lides, creio é que tenhas problemas com o layout do blog, convém fazer um novo.
Recuperaste bem?

Cumprimentos

Beatriz disse...

Caro Pires,

Alegro-me em ter-te de volta. Desde já te agradeço pelas tuas visitas. Como vais? Lamento que não tenhas podido participar no mote, mas mais oportunidade virão. E esta música, com toda a força interventiva que trás, faz justiça à imagem que guardo de ti. Uma imagem de um individuo sem palavras vãs.

Abraço

aitb disse...

:D bolas, mas q boa surpresa! confesso q ja tinha desistido de te espreitar pk pensei q isto tava mesmo parado!

mas vejo q voltaste ao "trabalho"! feliz mesmo pelo teu regresso... :)

au revoir :)

Anónimo disse...

Olá ó Grande Senhor Espreitador!!
Só passei para dizer um oi, que estou com saudades desse primo inteligente, que escreve muito bem e de quem gosto um bocado!!!
Beijos cheios de saudade!
Uma semana incrível pra ti!!

Brazuca!

Anónimo disse...

sonhador!!!!!!!!!!!!!!!!




_________________enorme abraço.










sempre.







(piano)

Maite disse...

Caro PiresF

Cada um tem a sua missão. Há que cumpri-la, não é?

Tenha um excelente final de tarde

Kaotica disse...

Olá

Tens um desafio aqui:

http://opafuncio.blogspot.com/2007/06/resposta-ao-desafio-sobre-leituras.html

Por favor vai ver e se puderes dá continuidade.

Um abraço

R.E.M. disse...

Acham que só aqui tem política escrota...

Vale lembrar a rainha vadia... que deu parabéns aos soldados covardes pelo serviço prestado...

U2 show de bola.