“Pão por Deus“ ou “Trick or Treat”?

Nem sou nada destas tretas dos Halloween de enraizamento duvidoso, que equivale a dizer com o hábito de pensamento razoável que me caracteriza (cof, cof), tradição por tradição, mesmo que pagã, prefiro a nacionalmente genuína, onde, ainda se pede o pão, embora, por Deus, que os tempos e a religião trataram de lhe juntar.
Causam-me no entanto estranheza, estas reviengas importadas com o mesmo sentido e idêntico objectivo.

Mas enfim… já que a prática se generaliza em largas franjas da sociedade, onde, do velho ao catraio todos dançam a mesma música, já agora, e sem pretender ser sociologicamente coerente, sigo para a pista correndo o risco de parecer manipulável e indo às origens da tradição que, segundo consta, é geneticamente Céltica.

E assim, no entendimento desta coisada toda, que venha então o espirito de Samhaim para a grande festa dos demónios e dos espíritos dos mortos, ainda que, por ser mais adequado, lhe chame Dia de Todos os Santos e condescenda no folclore da abóbora anglo-saxónica chispando fogo à porta de casa, no arguto intuito, de trocar as voltas aos espíritos vagueantes da noite sem luz, conseguindo com esta colorida artimanha, que eles saiam do círculo.


Nota: No meio do nevoeiro está a resposta e se este post lhe trouxe indecisões ou hesitações filosóficas, a culpa não é minha, aliás, a única culpa que me pode ser imputada e que é pública, é a do aumento da electricidade.

24 comentários:

legivel disse...

Subscrevo por baixo. A do aumento da electricidade, pois também me sinto culpado. Se conseguirmos juntar outros milhares de nomes aos nossos (o que não será difícil face ao instinto de solidariedade comum ao nosso povo)o actual executivo já conseguiu aquilo que no fundo persegue: um bode* expiatório imenso que o ilibe deste e doutros aumentos.

Ora abóbora!

*Salvos sejamos...

Óptimo feriado!

Anónimo disse...

Nem me tinha apercebido que hoje era dia de todos os santos. Nem me apercebi quando via monstros espalhado por montras da baixa de Lisboa.

Hoje é feriado... deve ser alguma coincidencia...

O feriado é no dia 01/11. Porque é um dia bom para ser feriado. Qual dia de todos os santos.

Desculpem-me... Mas que feriado é este??

Isabel Magalhães disse...

Hoje está sol e não houve terramoto em Lisboa.

(mas com este (des)governo estamos em risco iminente de um "grande abalo sísmico".)

Ainda se nos deixassem escolher:

Treat or trick? :)


Saudações leoninas.

mfc disse...

O Halloween não tem qualquer tradição entre nós.
Viva a castanha assada e o copo de jerupiga!

mac disse...

E o dia de S.Martinho, que se está a aproximar...Eu ainda sou do tempo em que andava ao pão por Deus.

Teresa Durães disse...

Viva a castanha assada e o copo de jerupiga!!!!

(o resto que vá para o inferno?)

Por acaso gosto muito de pão de deus com manteiga...

agora os 15% da electricidade vão me obrigar a espantar os espíritos da casa com as velas que vou ter de acender...

bom feriado!

pintoribeiro disse...

Ambos se calhar, K'mrd. Boa tarde, abraço,

Bill disse...

Por aqui é a mesma coisa caro amigo, só que o feriado é amanha ^^
Mas a mesma mania de fazer festa com o chapéu dos outros.
Original... Da terra... nada querem porque viram em um filme que isso é legal.., Humf Zumbis.

Quanto a electricidade, que coisa isso heim... :(

Abraço amigo.

ps: hahah meu blog muito de tu, agora resolveu sempre guardar pra ele os coments, mais estão sempre a salvo, obrigado amigo pela paciência.

Mendes Ferreira disse...

pois...agora vamos fazer tudo à luz das velas....:)))) para velarmos melhor este país...:)))
_____________________


e tb não vou em bruxedos importados. já me bastam os que por cá andam.
_____________________

(da fotografia...eu não a conhecia...e acho-a "tocante").

_______________
da saudade: Beijos.


e vou.

Outsider disse...

Realmente esta coisa do Haloween, importada directamente dos EUA, é só mais uma desculpa para nos ir ao bolso. Nós já temos o carnaval, não precisamos de arranjar outro dia para máscaras. Mas é de facto algo que se está a enraizar, pois para meu espanto vi esta semana vi o seguinte anuncio: "Noite de Halloween no Life Club". Tudo muito brm se este espaço fosse uma discoteca, mas não é... É um daqueles bares onde podemos ver meninas a dançar, agarradas a varões e cuja roupa vai caindo à medida que dançam... Fiquei espantado porque pensei que esta coisa do Halloween era para a criançada e a juventude, mas já vi que já está a chegar a idades mais avançadas...
Um Abraço.

P.S.- Eu também sou reconhecidamente culpado do aumento da electricidade...

Fernanda disse...

Definitivamente, não gosto dessa cultura americanizada que nos é imposta. E no meu calendário não há o tal "Dia das Bruxas". Aliás, delas eu quero distância!!! [puro medo mesmo... rsrs]
Bjs de cá!!

Vera Fróes disse...

Aqui, está começando a se espalhar o tal do Halloween. Antes era restrito aos cursos de inglês, agora os adolescentes estão curtindo tbm. Hoje(01/11) é dia de todos os santos e amanhã é feriado, dia dos mortos.

Bjos.

Sofia disse...

Admito que só conheci o Halloween na minha adolescência, quando fazia curso de inglês. De lá pra cá isso ganhou um pouco mais de visibilidade (como cópia de uma "tradição" americana), mas não chega a ser um boom aqui no Brasil. E espero que não passe disso, afinal já temos um representante nacional, que é a Festa de São Cosme e Damião, guardadas as devidas proporções.
Abraços,

Era uma vez um Girassol disse...

Esqueceste a culpa dos FP's pela grave situação do país...
Levam agora todos com essa outra culpa para aprenderem...!!!!
Vá...voltem á velinha, aquecimento por lenha, fogão a lenha...
Assim é que se poupa!
Socras Patinhas agradece...
Bjs

sa morais disse...

Isto do Halloween também não me diz nada... Mais uma importação do nosso globalizante desejo de engolir tudo aquilo que vem de fora... Tudo, menos as virtudes, claro... Mas haverão muitas virtudes lá por fora? Se calhar algumas, mas também não serão assim tantas. Todos têm perfeições e imperfeições...

Mas adiante! Isto do Halloween diz-me tanto como ir fazer uma fogueira para assar marshmellows... Nada! Tal não estou a ver um americano a assar castanhas e a enfrascar jeropiga... Mas como eles são a cultura dominante, não me admiro que as castanhas caiam no esquecimento e daqui a uns anos se festeje o Saint Martin a comer our marshmellows... Hum... Não obrigado! Eu dispenso!

Rui Martins disse...

se a coisa se está entranhando por cá, isso resulta apenas de um processo que pretende criar mais uma necessidade de "consumo" entre nós.... Estas tradições anglo-saxónicas que não nos são naturias e que são um subproduto da colonização televisiva causam-me asco, porque diminuem a Cultura portuguesa, mediterrânica, latina e Romana contra estas culturas e tradições germânicas e bárbaras do Norte.

Por isso tudo e por muito mais:

não ao Halloween e a tudo o mais que nos venha da "europa da gente loira" de Agostinho.

tb disse...

Isto anda por aqui algo pela net que me admira. Então não é que alguns comentários meus não aparecem...acho que deve ser efeito desses bruxedos importados, que como tudo o que conhecemos, não são nada melhores do que os nossos....talvez sirvam apenas interesses ou objectivos diferentes.
Bem pensado esse (cof cof) gosto dele sim senhor! :)
Abração

sonia disse...

Cristina Rossetti. Bom dia Pires.

pintoribeiro disse...

Bom dia K'mrd. Abraços,

amadis / pintoribeiro disse...

Andará lá perto. Boa tarde Pires.

Anónimo disse...

Gostava de saber se os irlandeses, ou americanos comemoram ou tentam implementar os santos populares ;)

Falando curto e grosso, desculpa!!! Este é só mais um dia para os vandalos do nosso país andarem na rua a fazer m.... tradição o c...... Peço dsc, mas é o que penso desta "festa".

pianola / Sonia R. disse...

Castigo final. Terror puro e duro, muitos gritos e sangue. Bom fim de semana Pires.

dreams disse...

mas portugal não tem origens celtas?

um beijo doce *
“·.¸Dreams¸.·”

Poliana Pasa disse...

Dia 31 é mais uma das datas que a Igreja Católica precisou adaptar ao seu calendário. Mas ainda bem que as origens não se perdem totalmente e ainda sabemos da cultura celta.

Acho que nem é uma questão filosófica, é pura História.

Um abraço e valeu pela visita ao autobiográfico.