Confusões do JPP

Hoje, e depois de me terem chamado a atenção, para o artigo do JPP no Público de dia 20, sob o titulo “ A Fauna das caixas de comentários”, publicado também pelo autor no seu blog o “Abrupto” só se me oferece recordar-lhe estas palavras:

No início do III Milénio, há ainda quem se arrogue confessar, em voz alta, desbragadamente, pelo éter fora, perante o silêncio culpado dos media sistémicos, a ignorância de presumir nos outros aquilo que o próprio demonstra. Cultura, dizia alguém, é aquilo de que nos lembramos depois de termos esquecido o que aprendemos.

Há gente que não aprendeu nada.

21 comentários:

Cristina disse...

ai, o que isto já deu de audiência ao berloque do Pereira:))))
ele que tinha ficado tão desgostoso com o tsunami-espectro...agora já leva mais uns balões de oxigénio. que lhe custaram alguns "gentis" reparos por aí fora, mas suponho que isso é o menos lol

jinhos Pires, bom fim de semana

Meia Lua disse...

Há mesmo gente que não aprendeu nada!!
Já tinha saudades de por aqui passar e ler o que dizes...
beijinho

oalcoviteiro disse...

Do melhor que li sobre o assunto. B'dia K'mrd. Um abraço.

dakidali disse...

há gente que nunca aprende nada.
Beijinhos

PiresF disse...

Cristina!

É verdade o que dizes e eu também o disse noutro local antes de postar, de qualquer forma, quando alguém, com a responsabilidade e notoriedade do JPP, se refere aos comentadores de blogs como; uma fauna especializada na produção de insultos a esmo, maledicentes por natureza, que não poupam nada nem ninguém, e mete todos os bloggers no mesmo saco, sinto-me insultado. E sei que também te sentes, só que preferes não dar importância ao referido.

Critico agora, com o mesmo direito que o JPP tem de criticar todos os que entende, e critico-o aqui na minha casa, pois tenho sérias dúvidas se a minha critica seria publicada caso o fizesse por e-mail ao autor, já que, depois de ter publicado o primeiro e-mail da Maloud, pessoa visada no artigo, e que também sei que conheces, não publicou o segundo, que encontrei na “Grande Loja do Queijo Limiano” e que já agora, aqui reproduzo:

“Dr. Pacheco Pereira
O e-mail que lhe enviei há horas, foi como lhe disse, antea de ler o seu artigo no Público. Escrevi-o com a mesma boa fé com que vivo. Agora, que já li o artigo, porque o meu filho já o tinha comprado, sabendo que a mãe era citada, não o faria com a mesma candura. Apesar do parágrafo, o senhor insulta-me não me conhecendo. Não sou populista, nem proleta da Rede, nem represento o povo, nem invejo mesquinhamente o poder. Sou muito simplesmente uma cidadã livre, num país livre, que tem um PC e que tem o supremo luxo de não dar contas a ninguém do uso do seu tempo. Este luxo levou alguns a considerarem-me snob e elitista e leva-o a si a catalogar-me psicologicamente. Não vale a pena dar-se ao trabalho, porque eu, se precisar da ajuda de psiquiatra ou de psicólogo, procuro-os e pago. Não vivo à custa do Estado, nem à sombra das suas benesses.
Cumprimentos
Assinatura devidamente identificativa.”

Um grande abraço Cristina e obrigada pela visita.

……………………………………………

Meia Lua, Alcoviteiro e Dakidali.

E quem não se sente, não é filho de boa gente.

Grande abraço.

Bill disse...

“A Fauna das caixas de comentários”... Realmente um tiro no pé, uma legião de pensadores, como bem diz o e-mail que colocou um Pais livre com pessoas livres, quer fazer monologo sem ter opinião se tranque em um quarto sozinho, direito de opinião, pois assim se chama caixa de comentário, parou no tempo o tal ai ainda vai ver o mundo ser “mais” dominado pelos blogs do que é hoje.

[s]s

PiresF disse...

Amigo Bill.

Este Sr. que não conheces, mas que é uma proeminente figura pública em Portugal e que se assina como historiador, é desde há muitos anos, comentador político de rádio e televisão para além de ter exercido entretanto vários cargos partidários, entre os quais, deputado e até euro-deputado da Nação.
Quando teve interesse, enalteceu os bloggers como uma segunda via de opinião a ter em conta e agora, vem com este chorrilho de disparates insultuosos, provocar todos os bloggers que têem caixa de comentários.
É claro que ele pode ter a sua opinião, mas o insulto que fez a todos os bloggers revela uma grandíssima falta de formação e também o desconhecimento do trabalho honesto de muitos bloggers.

Grande abraço, amigo.

luma disse...

Hum...por fora do assunto, mas dá pra imaginar do que se trata. Alguém que quer aparecer?
"toda unanimidade é burra" e generalizar é coisa de quem não quer dar nome aos bois. Pela disparatez do ato, os blogueiros deveriam boicotar o imponderado e não alimentar o ego de quem quer estar na boca da fauna.
Bom fim de semana! Beijus

Mendes Ferreira disse...

um beijo.


só.

RS disse...

O JPP no seu melhor, isto é, fazendo o que há de pior...
Haja pachorra...

Um abraço,
RS

paper life disse...

por mim fique em paz com a sua arrogância. já o ignoro há tempos e não é agora que tenciono mudar de opinião.

A.J.Faria disse...

Olá, Pires!
Quando se pretende generalizar o que é apenas uma parte do todo, deturpamos o que é a realidade da blogosfera.
O erro de JPP talvez tenha sido esse.
Um grande abraço,

LM disse...

O grave não é não ter aprendido.
O grave é achar que ninguém lhe ensinará nada.

LM disse...

Beijinho

Era uma vez um Girassol disse...

Mordaça reinventada?
Arrogância elitista?
Bah....Só faltava mais esta...
Querem lá ver que em vez de
Gira-sol virei Gira-throll??????
Bjinhos

luma disse...

Pires, sem ocupar espaço, vai de encontro a tudo que penso. Beijus

Anónimo disse...

“Os Pacifistas foram sempre extremamente eficazes a provocar guerras” – Quitéria Barbuda in “Milícia Basij Mostazafan” in “Revista Espírito”, nº 33, 2006

www.riapa.pt.to

hala_kazam disse...

o problema nao esta em aprender...está em compreender aquilo que se aprende...

*beijos*

sá morais disse...

Caro Pires: Nem vou falar muito sobre a temática deste post. Os bloggers, uma das vozes do país, talvez sejam a mais democrática e real. Se somos fauna... Bem, talvez sejamos realmente apenas os roedores e não os grandes e poderosos dinossauros, que dominam esta época. Mas a verdade é que um dia os dinossauros serão apenas fósseis e os insignificantes ratitos continuarão a existir e serão o garante da continuidade da vida neste mundo. Já aconteceu algo assim, não foi?

No que diz respeito ao mail que me enviou... Bem, também se aplica o dito: Há gente que não aprendeu nada. Como é possível aquela imbecilidade em nome de uma religião, de Deus ou seja lá do que fôr... è ao ver coisas daquelas que duvido do futuro da humanidade... Não aprendemos mesmo nada, pois não?

Abraço

Parrot disse...

Meu caro amigo,

Desta vez parcialmente de acordo.
É um facto que colocou muita gente no mesmo saco (alguns que conheço e não penso nada disso) quando não o deveria ter feito. Utilizou palavras inadequadas, que prefiro chamar-lhe infelizes (o meu nik pertence à classe da fauna). O grande problema é que foi dito por ele, se fosse eu a dize-lo, passava ao lado.
Para mim as opiniões são todas iguais, nós, muitas vezes, é que teimamos em dar mais valor a umas do que a outras….penso que foi o caso.
Grande abraço
PS – Uma coisa, que realmente me preocupa, são situações iguais às que me enviaste.

Anónimo disse...

Best regards from NY! Clinic drug store americus Britney spears black leather dress Taking antidepressants and adderall American pet motel