Mar Português





Ó mar salgado, quanto do teu sal
São lágrimas de Portugal!
Por te cruzarmos, quantas mães choraram,
Quantos filhos em vão rezaram!
Quantas noivas ficaram por casar
Para que fosses nosso, ó mar!

Valeu a pena? Tudo vale a pena
Se a alma não é pequena.
Quem quer passar além do Bojador
Tem que passar além da dor.
Deus ao mar o perigo e o abismo deu,
Mas nele é que espelhou o céu.

Fernando Pessoa, in Mensagem

17 comentários:

Bill disse...

Salve salve...

Quer verdade maior que essa:

"Valeu a pena? Tudo vale a pena
Se a alma não é pequena."

Perfeito demais meu caro amigo =]

Otimo fim de semana a todos ae.
[s]s

PiresF disse...

Oi amigo.

Bem vindo. Esta é uma verdade insofismável.

Que o teu seja excelente.
Um grande abraço.

Cila disse...

Que longe que me levaste! Esse foi o poema com o qual foi selecionado o elenco da peça de teatro do meu liceu...andava eu no 1º ano actual 5º.
:)
ainda hoje o tenho decorado:)
bom fds

spartakus disse...

Um abraço Pires e bom dia. Temos de discutir aquilo. Dorme bem que eu vou fazer o mesmo.

RS disse...

Nem rei nem lei, nem paz nem guerra,
Define com perfil e ser
Este fulgor baço da terra
Que é Portugal a entristecer -
Brilho sem luz e sem arder,
Como o que fogo-fátuo encerra.

Ninguém sabe que cois quer.
Ninguém conhece que alma tem,
Nem o que é mal nem o que é bem.
(Que ânsia distante perto chora?)
Tudo é incerto e derradeiro.
Tudo é disperso, nada é inteiro.
Ó Portugal, hoje és nevoeiro...

É a Hora!


Valete, Fratres.
(Adeus, Irmãos.)

Nevoeiro
in Mensagem, 1934
Fernando Pessoa

Um abraço,
RS

Era uma vez um Girassol disse...
Este comentário foi removido por um gestor do blogue.
Era uma vez um Girassol disse...

Apaguei o comentário anterior porque não gostei dele...
Maravilhoso este poema de Pessoa.
"Quem quer passar além do Bojador
Tem que passar além da dor."
É a coragem que nos falta para mudar...
Bjinho

Parrot disse...

Piresf,

Lá está....Pessoa.
Conheçes a musica com este poema?
(Não recordo quem canta)


Bom fim de semana

PiresF disse...

Cila!

Então foi uma boa recordação. Valeu a pena.

Um abraço.

.................................

Spartakus!

Ok amigo.

Um abraço.

.................................

Rui Semblano!

Obrigado amigo. Este que fez o favor de deixar aqui, é também fabuloso.

Um grande abraço.

.................................

Girassol!

Olá amiga, é sempre um prazer ler os teus comentários.
Um grande abraço.

PiresF disse...

Parrot!

Agora que me chamas-te a atenção, creio que me recordo da música sim, mas não consigo visualizar quem canta.

Mas se descobrir, digo-te.

Um abraço.

spartakus disse...

K'mrd Pires: se calhar tens razão. e num é contradicão, hombre. é debate, lol. e o assunto é compçicado. andam há séculos a falar dele...lol. mas no estaminé tem de passar sempre uma provocação. e tens razão. tou mais no tempo da paixão. quaresma. porra. Abraços.
(tenho de linkarte, )

PiresF disse...

Spartakus!

Ok, não é contradição, mas é uma grande confusão, isso sim, as pessoas passam pelas coisas, vivem-nas, mas não pensam sobre elas e depois o resultado é essa amálgama de sentimentos que não conseguem definir.

Um abraço.

PiresF disse...

Para quem ler os dois comentários anteriores e achar a conversa estranha, informo, que tem a ver com o post de hoje do Spartakus e o que por lá escrevi.

Maite disse...

Caro PiresF
Este poema de FP é daqueles poemas que gosto de "declamar" sempre que estou perto do mar. Ainda no outro dia eu e umas amigas o fizemos em uníssuno.

Bom dia para si

P.S. será que posso jutar-me a vocês e contribuir com um conto? Será o meu primeiro conto. Gostei da vossa ideia de postar contos ao mesmo tempo e tendo como base um mote.

PiresF disse...

Maite!

Por mim, está desde já aceite e vou já avisar os outros participantes.
Mas é para publicar amanhã às 21.
Ok.

Grande abraço e seja muito bem-vinda ao grupo.

seirén disse...

Ao tempo que decorei esse poema. Já nem lembro.

:)

Anónimo disse...

Keep up the good work »