Andreia esclarece. Pontos nos iii e nova vida.

É claro que fiquei uma fera, quando hoje de manhã vi o que o Sr. Pires tinha feito.
Chamar-me bêbada... A mim... Mas afinal quem pensa o Sr. Pires que é?
Fiquei à coca de o ver sair até ás onze horas, mas como ele não havia meio de dar sinal de vida, disse à Alzira para tomar conta do estabelecimento, pus pernas ao caminho e fui bater-lhe à porta.
Vejam lá, que àquela hora, estava ainda de roupão e barba por fazer... enfim, vidas... mas como eu estava a dizer, assim que me abriu a porta, disse-lhe logo ali na cara, que não lhe admitia aquilo, e que ele não tinha nada que vir mandar bitaites ao que eu escrevia. Ai disse, disse... que aqui à filha da dona Arminda, quando a fazem descalçar o chinelo têem de a ouvir, ora essa.

Só queria que o vissem, quando lhe disse que aquilo era o mesmo que fazer censura, o homem até espumou, e começou a andar para a frente e para trás como um possesso, e eu, não estive para o ver dar cabo do soalho a arrastar os chinelos e virei-lhe as costas.

Deviam ser umas três da tarde, quando me entrou pelo estabelecimento adentro e veio com uma história de que aquilo não era censura, era assim mais como um tal contraditório, e porque isto e porque aquilo, e porque achou que eu não estava bem e blábláblá rebéubéu e pardais ao ninho... de tal forma, que eu vi logo que ele me estava a querer enrolar, e disse-lhe ali na cara, que desde que fosse eu a pagar, bebia pelas razões que quisesse, que desde que o meu Luís se foi embora ninguém tinha nada a ver com isso.

Ele então mudou de táctica e começou a dizer, que agora o Cavaco é o presidente de todos os portugueses e que as outras candidaturas se esgotam no dia das eleições...
Aí é que a mostarda me subiu ao nariz, e disse-lhe logo que ele podia ser o presidente de Portugal, mas não era de todos os portugueses, pelo menos meu não era, se ele o queria que ficasse com ele e lhe fizesse bom proveito, ora essa... Ainda se ele fosse como o Sr. Sousa Cintra, que veio do nada e enriqueceu a engarrafar água, mas não, ele é só professor, e pelo que diz a Amélia que tem uma prima que também é professora, ele nem é nada de especial, e vê-se, porque com aquela idade, ainda não arranjou dinheiro sequer para comprar uma vivenda e por isso têm de viver num apartamento ali para a travessa de que agora não me lembro o nome.
Alguma vez o Professor se compara ao meu Manelinho... Isso é que era bom, um homem com aquela voz, que cada vez que o ouço até me arrepio, e é poeta, e até escreve livros sobre cães, nem pensar...

E só não lhe disse mais, porque a dona Josefa tinha vindo com uma cliente nova e eu não queria que ela ficasse com má impressão. Mas o Sr. Pires nunca ouve o que lhe dizem e quando teima é como a tinha, não despega nem por nada, e para ali esteve a dizer que em democracia, devemos aceitar a não vitória do nosso candidato na boa, e que o presidente não pode ser presidente só de uma parte dos portugueses, porque tem de ser de todos, e não se calava, mas no fim, lá fizemos as pazes quando ele viu que eu estava disposta a não escrever mais no blog dele, e então, prometeu ensinar-me a responder às pessoas que fazem comentários ao que eu digo.

Aí confesso que fiquei toda entusiasmada, e agora estou que nem sei... que é como quem diz, que estou em pulgas e com um formigueiro que nem me aguento.

Sei que já falei demais e o Sr. Pires também me avisou, que se quero que leiam o que escrevo, não posso fazer textos muito grandes, por isso calo-me já.
Até amanhã.

Andreia.

17 comentários:

clarissa disse...

Amigo Pires...o que eu gosto da forma escorreita como se desenrola este diário...tão puro, tão verdadeiro!! Tem mesmo que continuar!
E agora...«às» e «têm» ;)
Uma boa noite Sr.pires e obrigada por mais este momento.:)

Intervencionista disse...

"À ganda Alzira", o que eu tenho gostado de te ler.

RS disse...

A Andreia com o freio nos dentes! Agora é que vão ser elas, ou melhor: ELA!

:)

Andreia disse...

Bem Dona Clarissa... O Sr. Pires já me tinha avisado sobre si, e disse-me para a tratar bem que a senhora merecia, isto para além de ter cuidado com o português, porque segundo ele, a senhora não transige com os erros, e eu acho muito bem, que esta gente nova dá erros que nunca mais acaba. Cá para mim é culpa dos telemóveis e de só estarem habituados a escrever com o polegar, o que torna as coisas complicadas quando se escreve no teclado do computador.
Mas o que a senhora agora fez é uma desfeita muito grande. E explico:
Então hoje, que o Sr. Pires me ensinou a responder aos comentários e estava aqui eu, em pulgas para ver quando vinha o primeiro, a senhora só se dirige a ele? Não se faz.
Como foi a primeira vez, fico-me por aqui, mas veja lá se para a próxima, não faz de conta que não existo, que eu posso ser uma mulher simples, mas tenho sentimentos.
Bem... de qualquer forma um abraço para si.
Ai que já me esquecia, obrigada pelas correcções.

Andreia disse...

Senhor Intervencionista. Não percebo porque elogia a Alzira, a Alzira é a minha colega lá do cabeleireiro, e ela não escreve aqui. Se quer fazer elogios à Alzira, eu dou-lhe o email dela, mas desde já lhe digo, que ela, as únicas coisas que escreve são as cartas para a irmã que está no Norte e é porque eu não estou para lhas escrever.
Espero tê-lo esclarecido e como foi a primeira vez, também lhe mando um abraço.

Andreia disse...

Senhor RS. Com essa do freio, até parece que me está a chamar besta. Ou pensa que eu não sei o que é um freio, sei muito bem. Mas não digo mais nada, porque isso também pode ser, aquilo a que chamam um trocadilho e não vá ser o caso de o senhor não ter tido intenção de ofender e seja eu que estou a perceber mal.
Para si, como foi a primeira vez, também mando um abraço.

RS disse...

:)

clarissa disse...

Sô Dona Andreia...as minhas mais sinceras desculpas por esta lamentável desatenção da minha parte. Fui realmente indelicada e só uma alma pura como a sua pode deixar passar esta incorrecção. Saiba que, sem desprimor para o Sr.Pires, aprecio por demais esta sua incursão na blogoesfera. A forma desenvolta e "sem papas na língua" com que desenrola os fios à meada é divinal.
Quanto aos erros ortográficos concordo inteiramente consigo. Parece-me uma senhora muito atenta e que não deixa os seus créditos por mãos alheias.
Quanto às correcções pode contar comigo que o farei com o maior dos prazeres.
Sr Dna Andreia...as que me ficam ( saudades), só com a vista as apagarei.
Um beijo repimpado

Valkye disse...

*Valkye aproxima-se e cumprimenta Dona Andreia: Olá, Sra, como estás?*

*Valkye fala com o Sr. PiresF: desculpe-me ter sumido, as razões eram tantas que viraria um post dos grandes. Apenas digo-lhe que estou de volta.

Andreia disse...

Sr. RS!

:) Para si também.


Sra. D. Clarissa!

Não pude esperar até à noite para ver se tinha comentários, e por isso deixei a Alzira sozinha e dei uma saltada cá a casa, e ainda bem, porque assim, posso responder-lhe já, senão só logo à noite depois de fechar o estabelecimento, é que nós lá no cabeleireiro não temos computador
O Sr. Pires, bem me disse que a dona Clarissa era pessoa fina, e eu confirmo isso pela sua resposta. Sou de facto uma pessoa sem papas na língua, o Sr. Pires até diz, que eu tenho demasiado pêlo na venta e que devo ter cuidado com o que digo, para não melindrar as pessoas. Por isso, se alguma vez eu disser alguma coisa desagradável, é porque saiu sem querer e não foi com intenção de ofender, foi porque, sou uma mulher com o coração ao pé da boca e ás vezes as coisas saem-me assim de repente e quando dou conta já está.
Fico-lhe muito agradecida pelas suas palavras e agora tenho de ir a correr, que a Alzira coitada está lá sozinha e a freguesia para o fim da tarde começa a apertar.
Um beijo repimpado, para si também.


Sra. D. Valkye!

Um olá para si também. Eu estou bem graças a deus e espero que a Sra. também esteja.
Irei transmitir o seu recado ao Sr. Pires, e ele logo lhe responderá.
Um abraço.

clarissa disse...

Sr. D. Andreia... ora é assim mesmo que eu gosto das pessoas, sem papas na língua. Parece-me que cá entre nós não deve haver essas coisas de Dona para cá e Dona para lá, é que me faz lembrar uma tia daquelas que nos repimpam um beijo e uma fatia de bolo nas mãos...Se me permite será a Ti Andreia ( que Tias são aquelas de Cascais que não mexem uma palha ). E dê sumiço a esse Dona antes de Clarissa.
Por falar em bolo...fiz um de iogurte que está de se lhe tirar o chapéu...um dia destes levo-lhe um lá ao seu estabelecimento.
Ponha o Sr.Pires na ordem, mas olhe que ele é bom moço.
Repimpado beijo

paper life disse...

Olha Andrea, eu li-te até ao fim. Com muito gosto e algumas, várias mesmo, opiniões comuns. :)

O Sr. Pires tem razão numa coisa, pouca gente lê cartas compridas, preguiça. Eles é que perdem.

Continua a escrever que eu continuo a ler. :)

LM disse...

Andreia,

Não andará o amigo Pires a beber demais??
Informe-se e diga-me qualquer coisinha,sff.

Andreia disse...

Olá Clarissa! Pronto. Assim está bem melhor, e já agora agradeço que me trate também só por Andreia, que essa coisa do Ti Andreia faz-me velha e eu só tenho 35 anos e estou aqui para as curvas.
Só lhe respondo agora porque tive de dar o jantar ao pirralho, senão ainda me adormecia e depois era o cabo dos trabalhos para o fazer comer.
Fico ansiosa por provar essa especialidade e apareça quando quiser, que até podemos aproveitar para trocar umas receitas. Porque eu, aqui onde me vê, que é como quem diz, faço um bolo de chocolate de se lhe tirar o chapéu. A Alzira, a minha colega... até se lambe quando me dá para levar um lá para o estabelecimento. Quando lá for, se me avisar com antecedência, terei todo o gosto em fazer um para lhe oferecer.
Eu sei que o Sr. Pires é boa pessoa, mas é um bocadinho folgado e ás vezes excedesse um bocado, mas a culpa é minha que lhe dei confiança a mais e agora olhe...
Então, um repimpadíssimo beijo também para si.

Olá Paper Life!

Obrigada pela visita. Tem toda a razão, mas entre escrever para o boneco e escrever para que as pessoas leiam, já agora prefiro que leiam e vou tentar escrever coisas mais pequenas, porque assim, mato dois coelhos com uma cajadada, que é como quem diz, claro. Escrevo menos e as pessoas lêem mais, e quem lê as cartas grandes também lê as pequenas, e quem não lê as grandes, passa a ler as pequenas e fica toda a gente muito contente, e eu com mais leitores. É assim, como o você continuar a ler e eu a escrever está a ver...
Um grande abraço.

Olá LM!

Eu não me meto na vida do Sr. Pires, mas a verdade, é que ás vezes anda um bocadinho estranho. Cá para mim, aquilo é da idade, que nunca se me constou que ele andasse metido nos copos.
Um grande abraço.

Astro disse...

É assim mesmo Andreia! Mostra-lhe como é! :)

Lord of Erewhon disse...

A Clarissa é que é a culpada disto tudo!! JAJAJAJAJA!!!

LM disse...

Pronto,fico mais descansada então!
Obrigada.