Prazeres

Grandes pescarias

Acabei de saber que o Sr. Esteves "pescou" esta manhã, na lota de Portimão, um magnifico pargo de cinco quilos. A D. Adelaide e o Sr. Manuel vão fazê-lo morrer no forno, assado inteiro, rodeado de pequenas batatinhas aloiradas, e quando chegar à mesa vai-se ouvir uma enorme salva de palmas.

O prazer de consumir

Faz agora um ano em Dallas, no Texas, onde decorreu o congresso Americano de Transplantações, calhou ver num grande armazém saldos da Ralph Lauren. Era só naquele dia. Tudo com menos quarenta por cento! A regra para mim era simples. Quanto mais comprasse mais poupava.

Eduardo Barroso - editora DIFEL

Tem passagens que não vão resistir a ler à família. Um livro de crónicas originalmente publicadas no suplemento DNA, entre 1996 e 1998, leve, divertido e sobretudo muito guloso.
Se não leram, aproveitem e levem-no de férias, vai ser uma excelente e risonha companhia.

3 comentários:

Sy disse...

Essa da pescaria, e apesar de ser bem mais carnívora, deu-me água na boca logo pela manhã !

PiresF disse...

Experimente, leia o livro e enquanto não o faz aqui fica mais um cheirinho.

Levam-nos a comida à cama. Sempre os nossos pratos preferidos, acompanhados de um fantástico sumo de laranja. Lemos calmamente os jornais, relêem-se os romances do Eça e volta-se a adormecer quando a febre volta a subir. Talvez seja por isso que nunca me vacinei contra a gripe.

Anónimo disse...

What a great site » »